Intransigência

Intransigência:
falta de transigência; intolerância.
austeridade, rigidez.

Quando que virou ‘ok’ ser intransigente?
Já teve uma época que era normal você respeitar e pensar no próximo? Ou nunca existiu?
Eu sempre achei normal o amiguinho ser gay, gordo, negro, ou simplesmente diferente de mim. E bem iludida, achei que todo mundo era assim, só um ou outro que tinha algum problema e queria fazer mal pros outros. Mas ultimamente eu tenho visto que é bem comum essa intolerância, esse ódio gratuito.

Parece que antes de pensar em amar o próximo, tem que odiar o diferente.

As mulheres sempre foram oprimidas, não podiam votar, não podiam trabalhar, não podiam opinar, eram tratadas como objeto para o prazer masculino, e pelo simples fato de quererem sair dessa jaula que o homem tenta aprisioná-las, são julgadas. “Feminazi mal amada” e outras coisas que nem vou citar. Só o fato desse nazi ser colocado dessa maneira pra uma causa que pede equidade, já me enoja. Vou dar um resumo bem básico sobre feminismo: Nós não queremos matar todos os homens. Queremos igualdade, queremos sair na rua sem julgamentos pela roupa, sem assédio, sem perseguição de homem que acha que é DONO da mulher, sem ser assassinada ao terminar um relacionamento, reconhecimento pelo trabalho e esforço e não pela aparência, igualdade salarial, etc.
“Ah vai se alistar no exército então já que quer igualdade”
A luta deveria ser pra isso não ser obrigatório para ninguém.
E tem sim muitas mulheres que querem seguir esse caminho e são julgadas “Ah, mas isso não é trabalho de mulher, vai cozinhar!” Se decide bicho.
Lugar de mulher é onde ela quiser, ponto.

Acabei me aprofundando em 1 tema mas o que eu queria dizer mesmo é que tem muita gente privilegiada querendo diminuir a luta do outro. 
A pessoa é branca, cis, hétero, criada assistindo Disney Channel e quer criticar o sistema de cotas, quer criticar o pobre que passava fome lá naquela cidade pequena que ninguém lembra que existe e começou a receber o bolsa família para poder se alimentar ou até pagar um transporte pra chegar na escola, na faculdade… Engraçado que assim que o benefício chega na sua porta, como o ProUni, aí é diferente, aí pode!! Quando o benefício é pra mim pode, quando é pros outros, eles não precisam, que lutem pra ter aquilo.

Procure saber mais a luta do outro antes de querer diminuir, você pode pensar diferente, você infelizmente tem o livre arbítrio pra falar várias merdas, mas custa tanto assim você estudar sobre o que está defendendo? 
“Sou contra cota por isso e isso (insira aqui o argumento dos pais mal informados e de algum idiota que viu na internet)”
Ok, mas você parou 5 minutos do seu tempo pra se colocar no lugar do outro e ter EMPATIA? Você foi procurar o passado? Foi ver sobre reparação histórica? Foi ver argumentos e tentar construir o seu próprio? Leia mais sobre o outro ponto de vista, não só o seu, e analise melhor antes de sair destilando ódio contra alguém que só está tentando ESTUDAR.

E o que aquela pessoa ser trans muda na sua vida? NADA
“Ah não quero meu filho vendo isso” Bom então pega seu filho e vai morar no meio do mato meu amor porque vai ter trans em todo lugar sim, e não é uma escolha sua, lembra do livre arbítrio que você tem pra falar suas bosta? A pessoa também tem pra fazer o que quiser com o corpo e se vestir como quiser, e você não pode bani-la da sociedade por não estar no padrão que você admira, no máximo pode ficar recluso, o que não recomendo.
 “Ah mas eu acho feio” Eu também acho feio a pessoa ser intolerante, mas não vou te bater por isso, vou ouvir, tentar conversar, se for impossível, pego minha bike e vou embora, porque o problema não é ser diferente, é não saber conviver com o próximo.

Não gosta de gay? Não seja, ou aceite que você é, sei lá né? 
Mas não precisa xingar, humilhar, bater ou desrespeitar o outro. A pessoa nasceu assim, ou se descobriu, não importa. Se seu Deus acha errado, não faça e pronto, vai pro seu céu em paz, deixa o resto viver como quiser.

Será que é tão difícil assim entender essas coisas? 
Respeite os gêneros, os ideais, as religiões, as etnias, as culturas. Ninguém é melhor do que o outro por essas coisinhas, você pode ser melhor que o outro se ganhar um prêmio nobel da paz, mas pra chegar lá, tá longe né? Então melhore, cresça, pense mais por contra própria, não se deixe influenciar por pessoas que acham legal diminuir os outros, que precisam xingar o outro pra se sentirem melhores consigo mesmo.

Respeite e aceite a diversidade, só isso.

PS: Agredir e xingar não é dar opinião tá? É ser babaca só.