a falsa ideia do “siga seus sonhos”

vende-se a ideia que a gente tem que correr atrás dos nossos sonhos. seja nos filmes, nas propagandas ou naqueles vídeos motivacionais. quanto mais a demora para fazer acontecer é como se houvesse uma bomba explodindo na tua cabeça. é um misto de “putz, não tô fazendo o que eu amo” X preciso trabalhar porque, bom, preciso sobreviver.

a vida não é uma questão de escolhas. se todo mundo estivesse, de fato, fazendo o que gosta estariam mais felizes e menos estressadas. se tu deu a sorte de conseguir trabalhar com o que ama, meu bem, agradece porque dentro da realidade em que eu vivo é bem diferente.

eu me encontrei, sei o que gosto de fazer, sei o que me deixa feliz e o que me motiva. mas é um troço paradoxal. porque ao mesmo tempo em que fico feliz por não estar num mar de incertezas profissionais, preciso viver, preciso trabalhar, preciso sobreviver e dinheiro nenhum vai aparecer na minha conta como num passe de mágica se eu não trabalhar.

vender a ideia do persiga seus sonhos é fácil, difícil é não poder largar tudo e simplesmente ir atrás do que se quer.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.