Sua igreja não é o baluarte do cristianismo

Giovanni Alecrim
Nov 15 · 3 min read

Um breve olhar sobre o respeito de Paulo às suas origens

A relação de Paulo e Timóteo é uma daquelas que os cristãos gostam de enfatizar quando tratam de assuntos como preparação para o ministério, companheirismo e pastorado. Quero enfatizar um outro aspecto, que me chama a atenção, logo no momento em que Paulo pede que Timóteo o siga.

Paulo foi primeiro a Derbe e depois a Listra, onde havia um jovem discípulo chamado Timóteo. A mãe dele era uma judia convertida, e o pai era grego. Os irmãos em Listra e em Icônio o tinham em alta consideração, de modo que Paulo pediu que ele os acompanhasse em sua viagem. Em respeito aos judeus da região, providenciou que Timóteo fosse circuncidado antes de partirem, pois todos sabiam que o pai dele era grego. Atos 16.1–3

Em respeito aos judeus da região. Essa é uma expressão que revela um aspecto bastante interessante. Os cristãos do primeiro século eram, em sua maioria, oriundos do judaísmo. No contexto de Atos 16, o concílio de Jerusalém sobre a circuncisão acabara de acontecer e Paulo foi um dos defensores enfáticos do abandono da prática. Pouco tempo depois, ele encontra Timóteo em Listra e decide o circuncidar. Mas ele não o faz despropositadamente. Ele entende que, por conta de ser filho de um homem grego, ele enfrentaria resistência entre os judeus na hora de conversar e conviver com eles. Os apóstolos tinham o hábito de ir às sinagogas das cidades por onde passavam, Timóteo precisava estar apto a conviver e falar em momentos de celebração nas sinagogas. O que Paulo fez, ao providenciar que Timóteo fosse circuncidado, foi mostrar o seu respeito às práticas do judaismo.

Quando leio essa passagem, inevitavelmente sou remetido ao contexto cristão pós Reforma Protestante. Há um ramo do protestantismo que se arvora os verdadeiros intérpretes da Palavra de Deus. Uma postura nada Reformada e muito farisáica. Além disso, são terminantemente contra a relação com toda e qualquer vertente do cristianismo que não se encaixem em sua “cosmovisão”. Um termo, aliás, que deveria ser extinto do diálogo teológico, mas isso é conversa para outro artigo. Paulo respeitou os judeus, não jogou pedras neles, não os chamou de hereges e adoradores de sacrifícios, nada disso. Tal qual os Reformados foram perseguidos pelos Romanos, os primeiros cristãos também foram perseguidos pelos judeus, e mais, pelo Estado constituído também. Não há desculpa. A relação cristã é ecumênica e a composição dos doze discípulos e o concílio de Jerusalém nos revelam as diferenças de interpretação e a convivência entre as diferenças entre os primeiros cristãos. Havia diferenças entre eles, e é na diferença que o Reino de Deus acontece.

Em 24 de agosto de 2019 a Igreja Presbiteriana Independente de Tucuruvi inaugurou o seu novo templo. Foram convidados os amigos da igreja. No momento reservado para as autoridades eclesiásticas presentes, foi dada a palavra ao Padre Valdevir Cortezi, pároco da Igreja Nossa Senhora da Luz. Em sua fala, ele fez uso da ilustração de um guarda-chuva, onde cada vareta é um dos ramos do cristianismo, mas que são unidos à aste principal, que é Jesus, que a todos acolhe e protege. Em tempos onde a convivência com o diferente é combatida, me uno ao Padre Valdevir debeixo do guarda-chuva. Ao invés de tentar combater aquilo que sua “cosmovisão” chama de heresia, os da “cosmovisão” deveriam focar seus esforços em anunciar Cristo aos que se encontram nas trevas, não dentro de outras Igrejas cristãs. Sigam o exemplo de Paulo, respeitem de onde vieram, respeitem sua história, e parem de olhar para as outras Igrejas irmãs como campo missionário, Jesus nos envio para pregar e ensinar o evangelho, não para mudar membro de igreja.

Giovanni Alecrim

Written by

Pastor da Igreja Presbiteriana Independente do Brasil, atualmente na IPI Tucuruvi. Produtor de conteudo do Café com Alecrim: https://cafecomalecrim.com.br

Welcome to a place where words matter. On Medium, smart voices and original ideas take center stage - with no ads in sight. Watch
Follow all the topics you care about, and we’ll deliver the best stories for you to your homepage and inbox. Explore
Get unlimited access to the best stories on Medium — and support writers while you’re at it. Just $5/month. Upgrade