Identidade azul e branca

pra quem viveu de uniforme a vida toda

Photo by Aaron Burden on Unsplash

Hoje fui para a faculdade usando a seguinte combinação de roupas: bermuda azul marinho e camiseta branca. Pode parecer que isso não significa nada, porém, para os que não sabem, meu uniforme do colégio era exatamente essa combinação.

Pensem comigo:

Estudei no meu colégio do ensino básico desde sempre, passei por todas as fases dentro daquelas paredes. 16 anos com a mesma combinação, todo dia: bermuda azul marinho e camiseta branca. Se hoje tenho 18 anos, passei aproximadamente 89% do meu tempo de vida de branco e azul marinho.

Ainda não significa nada?

Desde que entrei na faculdade, apenas hoje repeti o figurino dos 16 anos passados. Hoje realmente percebi o que espero e como quero estar na faculdade:

Quero ser o mesmo azul e branco do Ensino Infantil que ficava completamente feliz com apenas uma piscina de bolinha; quero ser o mesmo azul e branco do Ensino Fundamental 1 que se esforçava para decorar as tabuadas matemáticas; quero ser o mesmo azul e branco do Ensino Fundamental 2 que ficou sem palavras quando aprendeu a fórmula de bhaskara e viu aquela parábola no plano cartesiano; quero ser o mesmo azul e branco do Ensino Médio que se rebelou contra o que não era, teve que reconstruir muita coisa, reencontrou muitas outras e – até hoje, talvez para sempre – busca o que é de verdade.

— Mas Sgai, para de brisar, só foi uma roupa, você pegou, vestiu, foi pra faculdade, para de procurar pelo em ovo — alguns dirão, ou já disseram mentalmente, isso.

Te respondo, meu amigo e minha amiga: pode ter sido um simples acaso, mas sempre que puder escolher, escolherei bermuda azul marinho e camiseta branca.

Escolha diária de ser eu mesmo, na escola, faculdade, ou qualquer outro lugar desse nosso mundo.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.