Pitacos II: o vício de falar da vida alheia

“Fumo um cigarro, vejo a vida passar da janela/Fumo um cigarro, vejo a chuva cair da janela/Fumo um cigarro, vejo a vida chamar da janela/Apago o cigarro, vou pra rua, cansei da janela.” (BK - Um dia de chuva qualquer)

Paixão

A paixão é zuada, disfunção cerebral que te deixa aéreo e atrapalha o desempenho intelectual. Mas estar apaixonado é maneirasso, não é mais “a paixão” mas “estar apaixonado por”. Eu me apaixonei por quem me traz paz, alegria e leveza, colorindo meus dias paras aguenta-los. A paixão é zuada. Mas viver com quem você está apaixonado por é maneirasso.


É de cair o cú da bunda

O que mais me espanta em todo esse "movimento da extrema-direita pró nazista" é a reação brasileira de comparar a Jair Bolsonaro – isso, ao menos espantoso, porque ao ler que já foi comparado a Michel Temer, meu cú caiu da bunda. Com certeza não entendemos o Nazismo. Seja por sermos muito ingênuos ou por já nos termos acostumados com a barbárie. É fácil fazer a fama de alguém na internet.


Um decreto

Façamos teologia para pessoas e não para o banco da igreja.


O ativismo virtual nosso de cada dia

Leon, do canal Coisa de Nerd, é o mais novo símbolo da esquerda no Facebook. Ele não quis estampar posts e mais posts de páginas que se dizem de esquerda. Mas as páginas assim fizeram. O que era de se esperar, afinal, nossa maior manifestação é tweetaço às 20h contra o Presidente Temer. Podemos juntar Leon, Gregório Duvivier e mais alguns e algumas parecidos/as com eles ao nosso ativismo virtual e concluir que "01 golpe foi pouco".


O anticristo

Uma das minhas leituras do mês é o livro O anticristo do bigodudo alemão, Nietzsche. São nos ônibus e metrôs da vida que eu pratico meu ato singelo de leitura. Algumas pessoas percebem o livro que estou lendo, a reação delas é, no mínimo, libertadora. Quando se vê alguém lendo um livro com este título, o mínimo que você espera é que ele seja um cuzão. — Como é libertador saber que não frustrarei a expectativa dessas pessoas — — .


O amor não existe

Esse título não é uma máxima niilista ou anticristã. Também não estou poetizando a indiferença na cidade de São Paulo. E nem de longe é reflexo de uma desilusão amorosa. Hoje acordei meio Arlindo Cruz: "quando me perguntam o que é o amor, não sei responder, não sei explicar. (…) Quando a gente ama, brilha mais que o sol, é muita luz, é emoção, o amor." Quando se fala do amor, não temos o que dizer e, assim como Arlindo, quando vamos explicar o substantivo amor, caímos automaticamente no verbo amar. Não existe esse conceito, essa ideia perfeita do amor; no mundo, existem pessoas que escolhem amar, que escolhem ir na direção da outra. Amar é no caminhar, o caminhar é com pessoas, pessoas pecam e perdoam: amar pressupõe errar e perdoar. Amar é escolher perdoar.


Carentão

Poderia dizer que não e/ou fazer problematizações, mas seria o “mais do mesmo desonesto e descompassado”. Como bom fruto do meu tempo que sou, eu gosto de quando o Facebook me fala umas coisas assim, quando bato meu recorde em likes e reações nas minhas publicações. O carinho do século XXI vem por meio da telinha.


História da filosofia ocidental

“Deus é a verdade” — conceituamos o que é verdade. “Deus é bom” — conceituamos o que é bom. “Deus é justo” — conceituamos o que é justiça. “Deus é vida” — conceituamos o que é vida. — Conceituamos tanto que esquecemos de praticar — .


História da filosofia ocidental na prática

“Deus é a verdade” — definimos os certos e os errados, os detentores da verdade e os animais irracionais, os fiéis e os hereges. “Deus é bom” — definimos o cidadão de bem, o amigo do poder, e o marginal, esse que ameaça a segurança, a integridade física, os bens materiais e o lazer do dito cujo cidadão de bem. “Deus é justo” — acusamos os justos e injustos, definimos em quem podemos confiar e em quem devemos ter medo, definimos quem será o branco engravatado que vai salvar, como presidente, a nação brasileira e quem será o negro de bermuda e chinelo que vai roubar sua carteira na esquina; definimos quem será preso, quais são os crimes que serão julgados, quem ocupará o espaço no cárcere, qual será a cor, gênero e orientação sexual que ocupará a vala comum dos indigentes. “Deus é vida” — no mundo onde se nega comida, onde as estruturas de opressão funcionam para excluir uns em favor de outro, onde qualquer grito angustiado contra os poderosos, contra a grande mídia, contra as instituições são considerados dignos de morte, onde a morte tem gênero, orientação sexual, cor e renda básica, falar de um Deus que é vida parece piada. — Uma sociedade apoiada em Deus que se esqueceu completamente desse Deus. Ateus não são os que acham que Deus morreu, ou não existe, ateus são psicólogos dos “crentes” ocidentais —.


Buzão

Você que está sentado do meu lado, com as perna aberta, a mala no colo, a blusa na mão está me deixando apertado contra a janela. PELO AMOR DE DEUS, RESPEITA MEU ESPAÇO. E vai um pouco pro lado, fecha essas perna seu folgado — mas lê aqui no meu celular minha reclamação, eu tenho vergonha de falar isso ao vivo e na minha voz não existe caps lock.


Fechado

As pessoas falam que eu sou fechado. Eu sou mesmo. Não é para todos que eu falo algo além de piadas e coisas podres. Mesmo assim, muitas se “fazem presentes”. As aspas escancaram minha ironia: elas estão “aqui” apenas como “superiores que não vivem esses meus problemas” e perguntar “como você está, estou preocupado/a” é laxante para sua consciência pesada e combustível para seu pensamento revolucionário de “mais amor, por favor — mais empatia, menos simpatia”. Nojo! — elas nunca terão o meu suspiro “ó meu/minha Messias chegou”. Eu posso ser fechado, mas para falar comigo, me encontre no último vagão.


Sagrado

Ouça minha divagação, que se fez em linhas. Textão pra caminhar. Se Deus aceitar minhas linhas. Meu textão, Deus não perderá jamais.


Leia o primeiro texto: Pitacos: o vício de falar da vida alheia também! Aliás, gostou desse estilo de texto? Leia outros do tipo clicando aqui, aqui também, por último, aqui.

Aproveita e dá uma passada no meu perfil do Medium, lá tem mais um monte de coisa.