Experiências incríveis

Tem sempre aquele lugar que te faz prender a respiração de tão bonito que é.

Aqui na Itália estive em dois lugares que me deixaram encantada: Milão e Veneza.

Milão é incrível, a primeira vez que fui fiz um passeio por vários pontos da cidade junto com um amigo de longa data que mora lá, e foi incrível conhecer a cidade com uma pessoa que sabia me mostrar os lugares mais interessantes, porém o ponto forte foi sem dúvida a Duomo.

arquivo pessoal

Para chegar na Duomo fizemos um caminho que passa pela galeria Vittorio Emanuele e ali eu já estava encantada com a beleza do local e as inúmeras lojas de marcas caríssimas e lembro do meu amigo me dizer: “-Respira que você vai ver uma das igrejas mais lindas da Europa.” E foi quando saímos da galeria e eu vi a minha direita aquela magnífica igreja.

Eu brinco com meu irmão que tem lugares que são tão lindos e que nem imaginamos conhecer e que diante deles minha reação seria sentar e chorar (hehehe), claro que não podia chorar com meu amigo ali e nem era pra tanto mas que eu fiquei uns bons minutos de boca aberta, ah eu fiquei.

Não cheguei a conhecer a igreja por dentro porque a fila para entrar era imensa, percorria uns 3 quarteirões. Mas se já por fora é tão incrível eu posso imaginar seu interior.

Nos arredores da Duomo existem diversas outras construções incríveis mas a sensação de vê-la pela primeira vez eu nunca esquecerei.

Conheci outros pontos igualmente encantadores da cidade de Milão e posso dizer que é verdade quando dizem que Milão respira moda.

arquivo pessoal
arquivo pessoal

Claro que é uma típica cidade grande com agitação para todo lado mas é uma cidade encantadora.

Estive inúmeras vezes em Milão depois dessa primeira visita, conheci diversos outros lugares e fiz várias amizades, mas a primeira vez é bem verdade que a gente nunca esquece.

15 dias depois de conhecer Milão veio o convite do mesmo amigo para irmos passar um final de semana em Veneza. Daqueles convites que você não precisa nem pensar pra aceitar, topei na hora!

Se Milão já tinha me deixado de boca aberta, Veneza então, me fez quase parar de respirar.

Alguém havia me falado que Veneza era única, que eu nunca iria ver nenhum outro lugar igual, mas na minha opinião, única é uma palavra pequena para descrever o quanto Veneza é estupenda.

Chegamos lá com um frio de -1º C em um dia nublado, mas nem isso tirou a beleza daquele lugar.

arquivo pessoal

A cidade mais fria que eu já fui mas também a que mais me encantou. Eu só conseguia ficar pensando em como tudo aquilo foi construído e em como o lugar é lindo.

Também foi o lugar que mais caminhei na vida (hehehehe), são inúmeras vias estreitas e centenas de pontes (li que são 400, e devo ter atravessado umas 200 sem dúvidas), não tem como se deslocar, só apé ou de gôndola, mas de gôndola custa uma fortuna (tá não custa uma fortuna mas em torno de 200 euros e eu ainda era turista na ápoca e ficava convertendo para o real e nunca que pagaria mais ou menos 600 reais por uma voltinha de barco), então foi muito sobe e desde de escada e muitos quilômetros percorridos, mas que valeram muito apena.

Para nossa alegria o hotel que ficamos hospedados nos confundiu com um casal em lua de mel (hehehehhe) e nos deu de presente um passeio de barco até Murano, uma das ilhas de Veneza, um lugar incrível com uma fantástica fábrica de vidros.

Quem tiver curiosidade basta fazer uma pesquisa na internet e verá que o lugar é muito conhecido e os vidros dali são exportados para todo o mundo.

arquivo pessoal

Outro fato que não posso deixar de mencionar é que se come muito bem em Veneza, e se bebe também claro. Nunca comi uma massa com camarão tão boa na vida, juro, maravilhosa! E claro que experimentei o famoso Spritz que é um drink típico de Veneza, que eu achei um pouco amargo na verdade mas é bom. Aliás se pode pedir um em qualquer lugar da Itália e depois acabei tomando um outro aqui na minha cidade um pouco diferente do primeiro e gostei mais por ser mais docinho.

No segundo dia o sol apareceu e o passeio ficou ainda mais bonito mas não menos gelado.

arquivo pessoal

Não posso deixar de mencionar a Piazza San Marco e a basílica, que lugar incrível. Essa igreja tive o privilégio de conhecer por dentro, e confesso que fiquei tão mas tão maravilhada que na hora não consegui nem se quer fazer uma oração (a mesma coisa aconteceu quando visitei o Cristo Redentor).

Nessa igreja eu só conseguia pensar no quanto minha mãe e minha comadre amariam conhecer aquele lugar tão lindo.

arquivo pessoal

Eu acho que só não fiquei mais encantada com a San Marco porque já tinha visto a Duomo em Milão e esgotado meus minutos de boca aberta (hehehe).

Enfim eu poderia descrever muito mais pontos altos desses dois lugares que ficarão pra sempre guardados na minha memória mas prefiro deixar pra quando vocês forem conhecer se encantar e criar suas próprias recordações.

Posso dizer que cada um desses lugares que conheci aqui me mudaram um pouco, cada pessoa que conheci me acrescentou um pouco e hoje sou uma pessoa que dá muito mais valor aos momentos especiais que vivemos.

Gi Rosso

Like what you read? Give Gi Rosso a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.