Carta aberta à minha estagiária

Querida Estagiária,

Sei que nem sempre tenho o tempo disponível para fazer aquilo que gostaria, ainda mais quando se trata em te ajudar a trilhar seu caminho para o conhecimento, no entanto isto não é de todo o mal, temos a sorte de saber que conhecimento é algo que se compartilha a qualquer momento, mesmo quando chego esbaforida com a bolsa no braço e um café preto na mão, me desculpando pelo atraso.

Maya Angelou tem uma frase que expressa bem o que digo: Ao aprender ensine; ao receber, compartilhe. Eu acredito nisso e sei que você também acredita.

Ter a consciência de que posso contribuir para a construção do seu conhecimento, nos torna conectadas e de alguma forma me conecta ao meio como um todo pois de certa forma estou agindo positivamente e fazendo o bem para outras pessoas.

Pensando nisso e porque hoje é o dia do estagiário, lembrei de você, que encontro uma vez por semana e apesar dos breves momentos em que podemos discutir teoria e prática, tento te mostrar uma visão que vai além de relatórios, atividades e atribuições, tento te dar voz e uma perspectiva que só é possível, quando se questiona o status quo.

Os conselhos escritos abaixo, são de alguém que como você sabe, já esteve dos dois lados da mesa e tem consciência de que nem tudo é nota dez, que a vida não é dividida em semestres, mas pode ser uma grande escola se nos permitirmos aprender com as experiências que passamos por isso a vocês estagiários (da escola, da faculdade ou da vida…) vai aí alguns conselhos:

  1. Você ESTÁ estagiária, mas você não É um estagiária: Sim, apesar das piadinhas, você está nessa condição temporariamente e garanto, é muito mais do que o nome de seu cargo. Você tem ideias, pensamentos, expectativas. Não permita que o nome do seu cargo determine como você é visto.
  2. Seu trabalho é importante e pode te ensinar mais do que rotinas administrativas: Nem sempre você vai achar que seu trabalho é o mais importante da organização, mas tudo tem o seu valor. Aproveite para dar o seu melhor, para conhecer pessoas e para aprender sobre elas, use sua percepção para entender gestos e comportamentos. Um simples pedido rotineiro, pode te ensinar muito sobre como se deve agir com outras pessoas.
  3. Leia, estude e permita-se: Leia Drucker, estude Chiavenato, entenda Kotler, mas permita-se conhecer Leminski, ouvir The Smiths, The Clash ou o que te fizer bem, nem tudo é teoria e existem referências que ensinam a alma.
  4. Não tenha medo de dizer o que sabe: As vezes eu também não tenho a mínima ideia do que vou fazer quando você me chega com perguntas e por mais que nem suspeite disso, eu gostaria que soubesse, mas jamais vou admitir diretamente a você. Por isso é importante falar o que pensa se acha que isso pode realmente contribuir para o momento, você também, faz parte de um grupo e pode sim contribuir positivamente, dê voz a si mesmo.
  5. Somos todos iguais: Respeite a hierarquia, mas não pense hierarquicamente quando se tratar de ideias e no trato com as pessoas. Lembre-se das palavras de Jung que diz: “Conheça todas as teorias, domine todas as técnicos, mas quando falar de pessoas…”
  6. Conecte conhecimento — Ser estágia não serve só pra cumprir horário, mas acima de tudo, para que você possa colocar seu conhecimento em prática, leve isso a sério.
  7. Aproveite seu momento — Estar estagiária é uma excelente oportunidade para entender coisas que no futuro podem ser muito úteis. Aproveite esta fase e questione muito, pergunte bastante e não se importe se nem todo mundo tiver boa vontade em te responder, preste mais atenção em suas perguntas do que em algumas respostas.
  8. Se eu cobro o seu melhor é porque realmente quero te ver bem e despontando na profissão que escolheu, talvez você não perceba isso agora, mas sei que vai lembrar positivamente de mim no futuro.
  9. Quando eu te faço perguntas realmente estou interessada em saber o que você pensa, não ache que vai falar besteira, vou te confessar uma coisa, as vezes eu aprendo tanto contigo que se você soubesse ficaria orgulhoso de si mesmo.
  10. E por fim, saiba que você ganhou uma mentora para a vida. Talvez esse seja o inicio daquele tal de networking que eu digo tanto a você que é importante… Conhecer processos, técnicas e tecnologia é bom, mas conhecer pessoas é ainda melhor, não se esqueça disso!
One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.