Karma é foda.

Hoje de madrugada, saindo do Sukiya (restaurante 24h do bairro da Liberdade-São Paulo) com um amigo, o Shohei​, tinha um cara pedindo dinheiro para comprar comida.
Eu tinha algumas moedas, dei para ele.
O Sho quando saiu também deu o troco para o cara.
Até aí ok. Vida segue.
10 segundos depois, quando o Sho foi “tomar um ar” percebeu que tava sem isqueiro. Dei a ideia para ele voltar lá no restaurante e pedir para algum dos caras da mudança que estavam movendo umas coisas no Sukiya…eles deviam ter.
O Sho voltou, mas os caras tavam lá pro fundo do restaurante.
Quem é que tinha isqueiro pra salvar o rolê do menino?
O mendigo. Ele percebeu que o Sho precisava e ofereceu.
Caralho…a gente não precisava falar mais nada, nada dito ali seria tão impactante quanto o fato em si. Mas o Sho mandou uma frase que disse tudo:

“Karma é foda”

Se isso só já não foi lição o suficiente, assim que cheguei em casa eu vi esse vídeo aqui (recomendo entrar no link, lá tem a historinha que contextualiza o vídeo): https://www.facebook.com/taina.alves.1238292/videos/1550667158481619/

Cara, esse muleke é foda!

Se não bastasse esse tapa na cara e me semi emocionar com a alegria do garoto Hulk, logo depois me desce na timeline essa história:

Aí percebi que realmente não foi só coincidência e eu precisava falar alguma coisa sobre isso…mesmo já sendo 3 horas da manhã e eu tendo que acordar às 6h pra treinar beisebol. Uau! Acordar cedo para fazer algo que você ama, junto com os seus amigos. Realmente…que vida difícil, não?

Enfim, só pra adicionar mais ainda à essa saga, uns 2 ou 3 dias atrás eu vi esse vídeo que dialoga muito com as outras 3 histórias, a do garoto com o boneco do Hulk, a do mendigo americano maltratado e a que vivenciamos hoje no Sukiya, e que principalmente fala sobre Compaixão e sobre Karma.

https://www.facebook.com/andremansuradvogadosassociados/videos/1113667231979411/

As vezes não podemos saber tudo o que se passa. Basta um pouco de Compaixão nessas horas.

Se tivesse que escolher uma moral da história envolvendo essas 4 histórias eu diria que:

1) Compaixão nunca é demais.

e:

2) Karma é foda.

Agora vou dormir porque acordo em 1h30 para jogar Beisebol com meus amigos. É, realmente eu sou um cara de sorte.
One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.