Uma carta aberta a Mark Manson
Diego Moreno Quinteiro
439

“Em especial, se você acha justo uns terem carros que custam caro por terem condições de competitividade superiores ou herança de condições materiais favoráveis, e que outros, mesmo que prejudicados financeiramente, terem que trabalhar meses para pagar a franquia do seguro se esse carro, privado, largado e ocupando espaço em uma via pública, for danificado por uma colisão acidental com seu veículo barato, então definitivamente temos sensos de justiça bastante distintos.”
Esse parágrafo me incomodou. Quer dizer que, na sua visão, se alguém danifica o patrimônio de outra pessoa com melhor condição financeira ela não deve pagar por isso? Tá tudo bem um alguém, supostamente, prejudicado pela sociedade arrancar o retrovisor do carro de outra pessoa só porque, também supostamente, não vai fazer falta pra essa pessoa o dinheiro que ela vai desembolsar pra consertar o estrago? Se for isso mesmo que eu entendi, o seu senso de justiça tá bem deturpado sim.

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Gabriela Peralva Dunham’s story.