“Temos os pés bem assentes na terra”

Com auspicioso arranque da Granja Futsal na 2ª divisão nacional, com três vitórias em três jogos, quisemos falar com o Mário Vinhas, o seu director desportivo, acerca do bom momento que a equipa atravessa.

“Estamos contentes, pois o essencial são os resultados e nisso temos 100% de eficácia” observou, alertando no entanto que a equipa tem “os pés bem assentes na terra e sabemos das dificuldades que ainda nos esperam. Ainda falta muito campeonato e como o nosso treinador disse numa palestra ao grupo de trabalho, temos obtido vitórias apertadas e suadas, e basta num jogo estarmos menos atentos ou desconcentrados que os resultados podem rapidamente passar a ser outros”.

“O nosso lugar é nos nacionais”

Mário Vinhas destaca a importância das vitórias obtidas fora, pois “foram em quadras de dimensões mais reduzidas do que estamos habituados a jogar e isso dificulta-nos a forma de jogar. Ainda para mais quando falamos de vencer no pavilhão do Viso e do Choradinho, contra adversários rotinados de campeonatos nacionais, mais reforça a motivação.” Mas nem tudo foram rosas nesta nova época, uma vez que “a equipa no inicio estava mais receosa e com dúvidas se o seu lugar era este. Mas o jogo de pré época contra o Póvoa Futsal, equipa já muito rotinada na 2ª divisão, em que vencemos sem margem para dúvidas, mostrou ao grupo de trabalho que o nosso lugar é nos nacionais e deu-nos maior confiança e motivação para o bom arranque de época que estamos a fazer”.

“O mínimo deslize pode decidir muita coisa”

E agora o Granja é um alvo a abater? “Os nossos adversários começam a olhar para nós de outra forma, estando mais atentos aos nossos jogos e não se vão deixar surpreender, apesar de achar que eles talvez não estivessem à espera, que nós vindos dos distritais, tivéssemos uma estreia destas”. Mas o campeonato é longo e Mário Vinhas sabe que “o mínimo deslize pode decidir muita coisa e por isso temos que estar unidos e levar isto jogo a jogo, por isso estamos agora focados na partida com o Fonte da Moura.”

A próxima partida da Granja será no Pav. do Corim, às 18h de Domingo, contra a turma da Fonte da Moura, jogo para o qual o director desportivo pediu a presença em massa dos adeptos, até porque os adversários costumam mobilizar uma boa falange de apoio em todos os seus jogos fora.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.