“Vamos querer assumir o jogo”

A Granja desloca-se amanhã a Vila do Conde, onde vai defrontar a turma do Caxinas, que teve na semana passada uma supreendente derrota em casa. Para Miguel Mota, o jogo com o Caxinas “vai ser extremamente complicado, pois vamos jogar contra os principais candidatos a vencerem a série e por isso vai ser um encontro que pode começar a definir os primeiros lugares.”

A equipa da Maia vai ter nas próximas jornadas adversários do topo da tabela (a seguir ao Caxinas, segue-se a Ordem e depois o Arsenal Parada) e por isso “era fantástico começar este ciclo com uma vitória. Não acredito que a derrota do Caxinas na semana passada os tenha afectado negativamente, vai sim motiva-los a querer demonstrar o seu valor e a lutar com tudo para regressar às vitórias. Passamos por isso quando perdemos com o Paredes, por isso sabemos bem o que isso é”, observou o técnico que acrescentou que “eles vão ter no entanto que ser bem melhores do que nós, pois vamos lá com vontade de conquistar os três pontos”.

O facto de neste jogo se defrontar o melhor ataque (Granja 26 golos) com a melhor defesa (Caxinas 9 golos), é desvalorizado por Miguel Mota, pois “essas estatísticas podem mudar de um momento para o outro. A mim preocupa-me mais os golos que temos estado a sofrer. Mas sabemos que o Caxinas defende muito bem e isso vai ser um desafio que vamos ter”.

O hábito da equipa de Vila do Conde, marcar golos na primeira parte, “é algo que vamos ter de contrariar, sendo muito fortes e unidos defensivamente. Pelo que sei, a Ordem conseguiu lá vencer adoptando uma postura mais defensiva, onde estiveram quase irrepreensiveis e souberam depois aproveitar bem os erros adversários. Mas nós vamos querer assumir o jogo” afirmou o treinador.

Miguel Mota tem todo o plantel disponível para este encontro, “o que dificultou à equipa técnica a escolha dos 12 jogadores, mas isso é sempre positivo. Os nossos atletas sabem que têm que estar sempre num ritmo elevado e trabalhar muito para terem lugar na equipa.”