bandeira verde

Eu to com saudade.

E não é do teu cheiro ou do teu abraço,

ou das linhas que compõe o teu sorriso.

Da bobeira que tomava conta de mim quando tu me olhava,

de passar a madrugada acordada enquanto a gente conversava.

Eu to com saudades do sentimento bom que eu tinha por ti,

e que podia ter por qualquer um.

To com saudades de gostar, de querer, de amar.

To vivendo uma calmaria que não condiz com a fúria do meu mar.

E eu não gosto de calmaria.

Gosto de pular, mesmo com as chances de me afogar sozinha.

Quero alguém pra ancorar seu barco, por um dia ou um mês, quem pode saber?

Só é necessário querer.

Gostou do texto? Aperta no ❤ ou comenta ai em baixo e faça essa escritora mais feliz.