A felicidade da alma

Vivemos uma busca incansável pela felicidade no externo, a gente a relaciona sempre ao que podemos ter ou conquistar. E por isso, acredito que a gente busca se completar da maneira errada, porque muitas vezes o meio externo faz a gente alimentar a mente de angustias, expectativas, cobranças, ansiedade, medos… é isso que vamos acabar transmitindo, e, por consequência, atraindo. Mas quando a gente começar a acreditar que a felicidade está na alma, nos preocuparemos em evoluir e nos encheremos de sensações positivas. A partir disso, tudo flui. Quando a gente perguntar o que é felicidade para nosso coração e não para sociedade, a gente vai passar a conquistar sim, mas conquistar o que realmente queremos. O emprego que sonhamos, seja esse qual for, os amigos que nos façam bem e apenas eles! (…) Teremos, mas teremos o que nos seja suficiente para sorrir. A gente procura tanto a felicidade em um relacionamento, em status financeiro, em ser e, que coisa louca, ela está tão perto, está dentro da gente.