Para onde você olha quando alguém corta um bolo de aniversário?

A maioria das pessoas espera secretamente que algo dê errado enquanto alguém corta um bolo

Digam o que disserem sobre a humanidade, inventei eu mesmo uma classificação abrangente. Essa nossa raça se divide em dois grandes grupos: os que olham para o bolo quando alguém está cortando — digamos, em uma festa de aniversário — e as pessoas que olham para qualquer outro lugar.

Explico. Cortar bolo de aniversário é um fardo. Pense bem: várias pessoas palpitando (“Corta de baixo pra cima pra subir na vida”, “Não vai esquecer o desejo”, “Quem vai ganhar o primeiro pedaço?” etc) geralmente doidas de vontade de comer o bolo (raras são as exceções) com um secreto desejo de que algo ocorra mal.

E devemos concordar: muitas coisas podem sair mal no corte de um bolo. Ao cortar de baixo pra cima, por exemplo, pode-se destruir o bolo. Ou pode-se simplesmente cortar um número insuficiente de pedaços para atender a comilança dos comensais — ou mesmo um número mais que suficiente, mas em pedaços muito grandes que ninguém vai conseguir terminar.

Enfim, não é tarefa fácil, nem de longe.

Daí, minha teoria. A humanidade então se divide em dois grupos: os que olham para o bolo e os que olham para qualquer outro lado ou fazem qualquer outra coisa durante esses minutos aterradores do aniversariante (ou da mãe do aniversariante, para qualquer efeito).

E tenho observado que as pessoas que olham para outro lado ou fazem outra coisa são evoluídas. Têm a capacidade de distrair-se e de distrair os outros durante o corte do bolo. Sabem puxar conversa e tirar os olhos do bolo em questão. Esperam ganhar seu pedaço mas não têm a menor pressa.

A maioria da humanidade, entretanto, está no grupo das pessoas que olham para o bolo. São pessoas com desejo secreto de que algo vá mal. Riem por dentro se o corte sai torto ou se o sujeito que maneja a faca não sabe por onde começar o corte. Esperam intensa e secretamente que um pedaço caia no vestido de uma mulher no caminho de servir alguém. Ou no chão, para uma criança que vem correndo pisar — e escorregar.

E não importa se você é a pessoa que corta o bolo — isso não o livra da teoria. Afinal, em algum momento você estará ali, olhando para o bolo e desejando secretamente que algo vá mal. Acertei? Para onde você olha quando alguém corta um bolo de aniversário?

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Gabriel Toueg’s story.