Não Precisava Ser Linda

Uns dois meses atrás, estava sem nada pra fazer e acabei indo em um rolê com um amigo meu, Lukas. Era um pessoal da faculdade dele e eu estaria de intruso lá, mas não liguei muito até porque o objetivo era só sair de dentro de casa e dançar um pouco. Se aparecesse alguém que me chamasse mais atenção ou algo do tipo, eu pensaria no caso, porém, se não tivesse, tudo certo também.

Era pra ter sido só uma amiga de um amigo, um “oi, eu sou o amigo do Lukas”, falado qualquer merda sobre a vida e a faculdade e acabado ali. Cada um ido para o seu canto e deu. Mas não. Você tinha que ser simpática, extrovertida e ao mesmo tempo ter um jeitinho tímido, tinha que ter um sorriso meigo, humildade de sobra e um coração puro. Além de tudo isso, como se não fosse suficiente, você ainda gostava de dançar, e eu ainda nem sabia que não só gostava como fazia isso muito bem. Na verdade garota… você arrasa.

Então, você não tinha nada demais, talvez quando estava na pista de dança, mas fora isso… eras normal. Não fazia meu estilo, meu gosto “padrão brasileiro”. Não eras aquela morena com pernas torneadas que sempre falei. Na verdade não tinha nada disso, eras loira e até que bem normal. Não eras feia (claro), mas não eras linda, eras sei lá…“ok”, bonita talvez.

A continuação dessa noite eu vou guardar para uma próxima, mas (spoiler) estamos saindo. Na verdade esse texto começou ontem numa praça perto do meu trabalho.

Ontem, sentado naquele banco onde sempre nos encontramos, parei para olhar e finalmente percebi, você não é bonita. Sendo mais exato, as palavras que passaram na minha cabeça foram: “caralho, além de tudo é linda”.

Sim. Você é linda, na verdade até mais do que isso, mas ainda não achei a palavra ideal.Me senti um pouco mal, como eu não vi isso antes? Faz dois meses que estamos juntos e só fui perceber isso agora, como? Depois de horas pensando, acho que cheguei em uma conclusão, você não precisava ser linda.

Já bastava esse coração enorme, o sorriso encantador e todas aquelas características que falei antes. Não sei se estás me entendendo, não era preciso ter esses olhos verdes ou esses cabelos dourados, você já tinha me ganhado. Eu não tinha reparado muito nas tuas formas antes, sabia que era bonita, mas eu me apaixonei mesmo foi pelo teu jeito, pelo que tem dentro e por como nossos corpos encaixaram perfeitamente naquela dança.

Você me ganhou muito antes, não precisava ser linda.

Like what you read? Give Gustavo Feliciano Vieira a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.