O que nunca te falaram sobre TI!

Recentemente decidi que ano que vem, nas minhas férias, farei um trabalho voluntário em escolas a fim de transmitir um pouco do que foi ingressar na área de TI com meus 19 anos de idade. É triste, mas muita gente ainda acha que TI se baseia unicamente em arrumar impressora do vizinho e escrever umas besteiras… mas sinto lhe dizer que não!

Desenvolvimento pra mim sempre foi um hobbie, hoje eu considero uma paixão. Eu sou o famoso cara que tá de férias 80% do tempo por que faz o que ama, se eu me encontrei nessa área super avantajada quando o assunto é carreira, por que você não pode?

Esses dias vi vários amiguinhos falando que iam disponibilizar seu tempo para ajudar vestibulandos com matérias clássicas do meio acadêmico, eu decidi fazer esse texto pra te ajudar a não fazer merda! hahaha

Por que escolher TI

De início de conversa, TI é a área mais descontraída de todas, uma grande parte das empresas não tem DressCoding (se veste como quer) e 80% tem políticas para incentivar o bem estar dos funcionários e entre elas está o famigerado horário de trabalho flexível. Além disso, TI é um grande mar de startups que são excelentes lugares para se trabalhar exatamente pela mente aberta dos CEO’s, CTO’s e qualquer C<INSIRA OUTRA LETRA>O.

Hoje o mundo gira em torno de softwares e máquinas, escolher TI é escolher ajudar indiretamente outras áreas. Eu, por exemplo, hoje trabalho na iClinic, uma startup sensacional que auxilia a gestão de clínicas e consultórios médicos. Aqui dentro conheci outras startups, não que não só auxiliam na saúde e outros vários setores legais. :)

iClinic — Palestra dada por mim sobre a importância de um test flow

Para quem gosta de trabalho em equipe, construir coisas, ama lógica, desafios e é louco o suficiente pra viver estudando — porque todo dia tem framework novo no pedaço — TI é uma excelente área!

Além disso existem comunidades voltadas só para transmitir conhecimento dentro da nossa área. Existem vários eventos sensacionais como PythonBrasil, BrasilJS, FrontInSampa dentre outros. Esse ano, aqui em Ribeirão Preto, rolou o Caipyra, um evento de Python realizado pelo GrupyRP (comunidade de python aqui da cidade. Se quiser ingressar linkzenho aqui) com a temática junina que teve até carreta furacão.

Além disso a área é ótima em inclusão social! Você vai ver de tudo um pouco, nos dias de hoje a intolerância social é muito grande e isso é algo que raramente vemos dentro da nossa área, existem até grupos de apoio pra consideradas minorias. Ano passado na BrazilJS Laurie Voss (NPM) divulgou uma comunidade para LGBTs que atuassem na area (link da palestrenha). Porém, existem várias outras comunidades no mundo, uma muito forte hoje no Brasil é a PyLadies, que apoia programação para meninas. Tive o prazer de conhecer algumas das meninas de São Carlos (link), e vi o PyLadies Ribeirão Preto ser concebido recentemente (link). Então acredite, sempre vai ter alguem pra te ajudar. :D

Lightining Talk que dei sobre Docker no PyLestras (evento recorrente organizado pelo GrupyRP) que rolou no iClinic

Por que não escolher TI

No próximo tópico vou te ajudar a selecionar a sua faculdade e falar um pouco sobre a área, mas neste momento quero falar que: por mais que possivelmente você ache uma área que te satisfaça, lembre que você fará isso pro resto da vida, e lembre-se que ver netflix o dia inteiro é bem diferente de ficar 8 horas analisando um problema a fim de desenvolver uma solução.

A área de TI é super desgastante emocionalmente e psicologicamente, ter uma boa estrutura é essencial para não ser prejudicado. Até porque, existem os outros 20% de empresas que não vão se preocupar com aquelas questões de bem estar que eu falei lá em cima no texto!

Entendendo a Área

Dentro de TI existem vários setores, desde do mais administrativo até o cara que vai meter a mão no hardware. Vou dar uma esclarecida de maneira resumida nessas áreas e as faculdades que as atendem. :)

Infrastructure Analyst: Aqui falamos do pessoal que bota a mão na massa, responsáveis por monitoramento e manutenção de servidores e hardwares o pessoal de infra normalmente são os bombeiros em outras palavras a galera que vai tentar manter a estrutura da empresa sempre estável.

DBA: O famoso Database Analyst, basicamente o Gandalf do Banco de Dados, responsável por tudo relacionado aos dados, desde a sua estruturação até a manutenção e possíveis migrações. Muitos DBA`s hoje mexem com PLSQL. Essa área é muito ampla e muitas vezes esses caras acabam mexendo com vários tipos de banco.

Network Analyst: Muitas vezes uma profissão englobada dentro da parte de infraestrutura, o analista de rede é responsável por implementar, monitorar e dar manutenção em redes. A parte de Redes também conta com uma parte de “programação baixo nível”, mas, na maioria das vezes, softwares de empresas como a Cisco (fornecedora de roteadores de grande porte) já te ajudam em boa parte do seu trabalho.

DevOps: Essa é uma área que está em crescimento (hoje muito englobada na área de desenvolvimento), as tecnologias para deploy e monitoramento estão cada vez mais evoluídas, assim, a profissão que é responsável por automatizar, melhorar e estabilizar o ambiente de produção dos produtos e sua atualização está cada vez mais importante.

Software Enginner: Em resumo a diferença de um Engenheiro para um Desenvolvedor é seu know-how, e por isso, muitas vezes, Engenheiros de Software ocupam a encabeçam os times. Sua responsabilidade não é simplesmente desenvolver e sim arquiteturar a melhorar maneira para desenvolver algo.

Developer Analyst: Em muitas empresas, essas são as pessoas que vão analisar todo o ecossistema e documentar como o software terá que ser desenvolvido. Por mais que tenha conhecimento de programação atua mais com diagramas programando apenas quando necessário.

Programmer/Developer: Aqui tempos o famosos júnior, pleno e sênior. Mas indiferente da sua colocação, a responsabilidade do desenvolvedor é simplesmente desenvolver. Solucionar o problema. Por muitas vezes plenos/seniors fazem até mais coisas por acabar tendo que cumprir o papel de Software Engineer/Developer Analyst.

QA: Quality Assurance, mais conhecido como o terror do desenvolvedor ou tester! Como o próprio nome sugere o QA tem como obrigação garantir a qualidade do software, ele basicamente faz o papel do usuário. Hoje a área de tester não conta apenas com o famoso trabalho manual, cada vez mais automação e testes unitários estão sendo exigidos no currículo dos profissionais.

E qual faculdade fazer?

Entenda uma coisa jovem padawan: faculdade não serve pra QUASE nada! Desculpa te desmotivar, mas dependendo da faculdade e do curso vai te dar algo MUITO introdutório… E diferente de medicina, odontologia, pedagogia que você necessita de toda a teoria estudada por anos, a área de TI é muito flexível, fazendo com que as coisas se atualizem muito rápido, deixando o que você aprendeu outrora, desatualizado
Sendo assim, o que você vai ver na faculdade vai ter um impacto de 25% — pra menos — na sua carreira.

Engenharia da Computação: Focado muito mais na parte de hardware, por isso divide os famosos dois anos de Engenharia com as demais, ou seja, matérias como cálculo IV e física III estarão presentes. Além disso, contém muitos conceitos de elétrica e programação baixo nível. Uma ótima área para quem pretende seguir na área de Infrastructure Analyst, Network Analyst.

Ciência da Computação/Engenharia de Software: Cursos focados em desenvolvimento de software, ou seja, desde de documentação e banco de dados até construção de interfaces. Alguns cálculos e física permanecem na grade, porém outras matérias como Machine Learning começam a surgir. Curso para quem pretende seguir como Developer Analist ou Programmer.

Sistemas de Informação: A diferença dele para a anterior é sua grade que conta com menos matérias nas áreas específicas, como Machine Learning, e mais matérias voltadas para Administração. É um excelente curso para quem quer seguir como Programmer ou como QA umas vez que temos muito menos matérias que possivelmente te deixariam boring.

Lembrando que mencionei como os cursos podem ajudar, porém, independe da sua escolha, você pode ir pra qualquer área, como falei, faculdade vai te dar algo introdutório. É o que você vai estudar que fará de você um profissional capacitado

Menções honrosas: IBM e ADS

Existem outros cursos como o de Informática Biomédica (Bacharelado) e o Análise e Desenvolvimento de Sistemas (Tecnólogo). Ambos muito bons!

IBM estaria entre é uma grande salada (mas não de forma ruim), ela pega várias matérias das 4 faculdades citadas anteriormente e inclui algumas matérias de biológicas! hahaha É um curso totalmente voltado para informática no ramo médico (AAAAAA NÃO BRINCA!). E vai desde processamento de imagens e dados médicos até sistemas médicos (o CEO da minha empresa é formado em IBM).

ADS já é o coringa, se você não pretende seguir vida acadêmica, talvez seja uma boa escolha! ADS é basicamente um SI sem as matérias de administração e tão focado como CC para desenvolvimento. Por isso dura 1 ano a menos que o bacharelado. O único problema do tecnólogo é que algumas universidades não aceitam ele para mestrado. Por isso o alerta logo de cara.

Conclusão

Não caia na área por ouvir que somos os profissionais mais bem pagos, ou por ouvir que temos as melhores empresas para se trabalhar e muito menos porque acha que vai ser super fun e vai ver netflix o dia inteiro. Garanta que você vai escolher TI por que você se interessa/gosta/ama isso. E escolha sua faculdade pelo seu gosto (baseado em grades), porque na hora do mercado de trabalho não é ela que vai ser seu diferencial. ;)

Abraços!

OBS: Créditozenhos pra Mari que revisou preu ❤