Desordenadas

Uma lágrima desce
e as outras seguem-na,
desordenadas.

As lágrimas só conhecem o caos.
A tristeza não sabe de organização.
A alegria, tampouco.
De todo modo, a lágrima
é um ser independente,
autossuficiente.
Antes de cair,
ela existe na memória
dormente,
ela hiberna no desapontamento
por vir,
ela espreita o gozo
futuro,
ela sabe seu destino e corre
para encontrá-lo.
A lágrima primeira
é a pioneira,
quando a dor ou a euforia
são mais intensas.
Qualquer outra lágrima,
maria-vai-com-as-outras,
já não sente o mesmo.
O fluxo esfria
quando a primeira seca.

Uma lágrima desce
e as outras seguem-na,
desordenadas.

Like what you read? Give Guilherme Aniceto a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.