O que aconteceu com o Dead Fish?

Todos sabem que eu sou um grande fã da banda Dead Fish. Eu ouvi o som deles pela primeira aos 10 anos em 2005 no programa TOP 10 que era exibido pela finada MTV Brasil. Com apenas 15 anos comecei a ir aos shows deles, e não parei. Eu fui muitos, MUITOS shows da banda em toda a cidade de São Paulo e em outras cidades próximas. Sempre acompanhei e apoiei a banda com honestidade e enorme admiração. Mas sinceramente, o que aconteceu com o Dead Fish? Eles já não são os mesmos que costumavam a ser.

É óbvio que banda sempre teve um discurso de esquerda, mas os shows deles se tornaram um verdadeiro culto à personalidade da Dilma Rousseff e um espetáculo de ofensas à classe média e aos políticos de “direita” (João Doria, Michel Temer, Geraldo Alckmin etc).

Recentemente eu estive presente no show de Gravação do DVD de 25 anos da banda, e confesso que me senti incomodo com a retorica que o vocalista da banda estava usando. Em determinado momento do show, ele simplesmente chamou a classe média de “Racista, Fascista e Nazista”. Com que base pode ser feita tais afirmações? Esses termos são extremamente “pesados” para definir as pessoas apenas pela sua classe social. Será que ele não sabe que a classe média é a grande responsável pela integração das classes mais pobres, já que 84% dos empregos são gerados por micro e pequenas empresas? A parte mais “engraçada” foi ver a reação do público; todos aplaudindo as afirmações citadas.

Não existe nada de errado em criticar políticos ou comportamentos da classe média, desde que as críticas sejam inteligentes e produtivas. Os discursos utilizados pela banda são apenas baseados em ofensas. O principal problema com isso é que eles conseguem inserir conceitos distorcidos na mentalidade de seus fãs mais jovens; quase sempre desinformados. Posteriormente, grande parte deste público irá sair por aí repetindo um monte de asneiras que eles sequer entendem com clareza.

A música tem um papel fundamental da formação politica dos jovens, e isto é de extrema importância. Discursos políticos devem ser feitos de maneira inteligente, e não mandando os fãs xingarem determinado político ou falando que a “classe média é fascista e racista”, sem base alguma para tais argumentos. Talvez esse discurso impressione os mais jovens, mas quando se ganha um pouco mais de consciência, é fácil de perceber como isto é ridículo.

O que mais me impressiona é observar que diversos “fãs” já com certa idade estão defendendo esse tipo de discurso que a banda anda transmitindo; sempre querendo encontrar alguma justificativa para esse tipo de conteúdo.

Continuo sendo um grande fã da banda, mas não posso concordar com esse tipo de atitude que eles vêm tomando de uns tempos para cá. Espero que a banda mude logo sua retórica ao tratar de um tema tão importante. Fica na memória lembranças de shows pacíficos e intensos.

https://www.youtube.com/watch?v=6tjC-Eoq6rE