Por fim depositei minha dissertação de mestrado, agora é só aguardar a banca.

Ok, aventura terminada? Não! Entre cicatrizes de batalha, consigo somar algumas vitórias, outras derrotas mas saí vivo.

Alguns pontos interessantes da minha trajetória, que pode valer alguma coisa antes de vc, ou alguém que vc conhece, entrar para essa viagem.

· Mestrado e doutorado são carinhosamente chamados de pós-graduação, pois acontece após a graduação em alguma área do saber. Aqui mora o perigo. Não confundir lato senso com stricto senso. Essa segunda é onde se encaixa o mestrado e o doutorado e te da o título de mestre ou doutor. Lato senso é essa pós de um ou dois anos e te dá o título de especialista;

· Quando vc conta que faz mestrado e alguém fala que faz pós em x, y ou z coisa contenha a vontade de dizer que mestrado é outro nível de profundidade em estudo e educação, coisa que por mais que a pós lato senso seja intensa e exija, não é a mesma coisa. MESMO!

· Vc passa a pensar em ABNT e não consegue mais ler meio paragrafo sem achar que falta uma referenciazinha;

· Bolsista ou não, não engula maus-tratos de docentes e funcionários do administrativos. Não estou dizendo para vc fechar logo um soco, mas a cultura acadêmica infelizmente gira muito em torno de ego e, infelizmente, puxada de tapete (e de saco também!!). Exija respeito e se a coisa pegar, procure o representante discente do seu departamento. Essa cultura precisa acabar e só vai acabar se vc souber seus direitos e deveres.

· Evite arrumar encrenca com seu orientador e se isso acontecer, procure o mesmo representante;

· Mestrado não é para qualquer um. Se vc está procurando se especializar mais na sua área, procure pós lato senso. Se vc realmente quer enveredar para o ensino superior e pesquisa ai sim;

· Não caia de paraquedas! Primeiro sonde um grupo de pesquisa na sua área de atuação, se familiarize com o ambiente e com as demandas acadêmicas antes. Nos grupos de estudo vc consegue ter uma boa ideia de como está seu campo e o que se tem conversado sobre no mundo acadêmico;

· Quando digo mundo acadêmico, entenda como as pessoas que pesquisam aquilo que vc pratica todos os dias e tem segurança de que aquilo tem comprovação científica;

· Pegue o regimento do seu departamento e da sua universidade e dê uma olhada ou saiba onde ele está (normalmente on-line). É importante e não é bobagem.

· Estude muito! MUITO mesmo! Não é brincadeira pois aqui, no mestrado ou doutorado, a exigência é bem maior que na graduação e na pós. Os professores aqui não forçam vc a estudar e normalmente o conteúdo dado em sala de aula não é o suficiente. Preste atenção nos artigos científicos e textos indicados e não se limite a esses. Bora virar gente grande!!

· No dia da sua matricula (on-line) de qualquer disciplina, verifique a bibliografia que será requisitada e já se adiante. Se for livro vá procura-lo na biblioteca e se for artigo, providencie-o;

· Mestrado só tem dois anos, então ao montar seu projeto veja se vc tem pernas para tal e se não tiver, enxugue bem;

· Tenha um bom relacionamento com o estatístico;

· Tenha em mente que algo pode dar errado então se previna. Tenha sempre à mão 2 diagramadores e 2 corretores, assim se um falhar vc já tem outro. Normalmente os diagramadores demoram 2 a 3 dias para acertar tudo, já os corretores podem levar um mês dependendo do tamanho do seu trabalho.

· Saiba inglês. Espanhol é bom também. Se souber uma terceira língua vc é candidato à ternurinha do departamento.

· Fique de olho em editais, sempre. Nunca se sabe se rola uma visita técnica na Dinamarca, um estágio no Canadá ou quem sabe até um sanduíche (não é comida) na Inglaterra.

E ai? Ainda quer? Se a resposta for sim. Bora lá que existe lugar no sol para todos!