O que eu vi no Web Summit 2018, dia 3 – parte 1

Abertura do evento com visão das startups mais potenciais do mundo. Uma chuva de soluções especialistas em Inteligencia Artificial. É, parece que AI está no hype e não é hype, para mim é realidade e futuro.

EduMe

O novo mundo é mais digital a nova força de trabalho é mais acelerada e consumidora digital. Por isso aqui é trabalhado o conceito de microlearning. MUITO maneiro. Pessoal de Educação Corporativa deve adorar a implementação disso.

Octi

AI está em tudo aqui. AI cam mostra como a AI está entrando em qualquer espaço da nossa vida, inclusive nos espaços que nao enxergamos. Às pessoas de Sales, isso deve ser uma sensação.

Lvl5

Computing vision and Machine Learning para escalar carros autônomos. Carros autonomos, vidas automáticas… mais tempo para sentimento ou mais tempo para mais aceleração?

Labelbox

Plataforma colaborativa para treinamento de redes neurais usadas por aplicativos.

Factmata

AI no uso de fakenews. Dificuldades pois as formas de conversa mudam muito rápido. Aí vem o uso da máquina.

Melhorando a confiança do conteúdo, eficiência operacional é o resultado que a AI gera.

Movai

Fornece um framework para AI na robótica. Foco é usar a AI para entender o que acontece no ambiente.

3 milhões já recebidos em VCs. Negócio é milionário.

HypeLabs

Varias Solucoes juntas em um ambiente precário de infraestrutra. IoT, blockchain, conectividade…

Feito, vamos para o Growth Summit

Growth Summit – inteligência artificial

Element.ai

Mais AI, vamos ver aqui uma empresa trabalhando no core da AI. Provendo AI. Os caras são referências! Da um Google aí! Machine Learning native.

Validação de documentos após coleta de dados. Aplicações de padrões, uso para antifraude. Base de conhecimento, fonte de dados de pesquisa. Cases inúmeros. Possuem mais de 50 patentes em AI. Que aula!

Unbabel

Se você nasceu em um país que fala inglês ou tem a segunda língua fluente em inglês, quer dizer que você tem acesso há muita mais informação que milhões de outras pessoas. E é aí que eles entram. No gap de conhecimento das pessoas. Usando a combinação de AI e humanos para criar redes neurais para identificar o que as pessoas precisam. Usam máquinas para entender humanos e humanos para ajudar as máquinas. AI em inclusão, focado em customer success.

Minha reflexão aqui é: bancos abertos, cada vez maiores, mais globais, menos interação física, mais interação digital/remota… deixar a AI fora da estratégia é cavar o buraco para depois só pular dentro!

Otter.io

AISense. Especialistas em speech tech e deep learning, aqui o uso da AI é em comunicação. Bilhões de “gente” falando ao mesmo tempo. Mais desafiador do que chatbot, AISense trata a conversa entre humanos 🤯

Make conversation online searchable. Combine com outras fontes de informação e tome decisões. Combinações de especialidades de AI, cada vez mais evidentes.

Empresas usam o seu serviço para analisar decisões de seus C-Levels com base nas discussões das reuniões 🧐 A aplicabilidade da solução deles no mundo corporativo é impressionante.

Microsoft

Brad Smith, presidente falando, AI é uma oportunidade de ligar os setores e ela só será bem utilizada se a liderança estiver com conhecimento sobre o assunto e fazer com que ela seja utilizada a partir de princípios éticos. Quem tem acompanhado meus posts aqui no Médium/LinkedIn ve que este tema de liderança, ética e futuro tem aparecido em varios contextos, principamente no uso de Inteligencia Artificial.

Vamos conhecer mais stands e startups