I’m not ready — Figura-te

Não estou pronto

Para ser aquilo que deveria ser

Aquilo que sempre sonhei

Distante de minhas mãos

Sempre apanhei

Sofri, lutei, briguei e sorri

Errante às vezes

Cheio de lástimas

Mas além eu era

O que eu deveria ser

Um bem distante

Derramei pesares

Voando no céu

Para longe da mágoa

Isso é o que sou

É o que tenho

E é o que ofereço

É só o começo de um longo nado no mar doce que é a vida

Assim serei

Até minhas pernas não aguentarem mais

Esse vício que é viver

Fui o que achei que devia ser

E serei o que achar certo ser

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.