Sobre a Felicidade e o Êxodo

O que é a felicidade meu amigo cruzador de rios? 
Você estava infeliz no Egito, por isso clamou por socorro.
Você queria ser livre, por isso seguiu a Moisés.
Você queria a plenitude, por isso creu em Yahweh.
Você queria o milagre, por isso cruzou o mar aberto.
Você queria a prosperidade, por isso rumou à Terra Prometida.
Mas você também queria os sabores e as festas,
Queria os prazeres e o vinho,
Queria os ídolos e os reis sobre ti.
Será que não percebe que a sua insatisfação não será suprida com coisas deste mundo
E que a sua busca é como tentar alcançar a linha do horizonte?
A felicidade, meu amigo cruzador de rios, não foi a gloriosa saída do Egito,
e tampouco está te aguardando nas portas da Terra Prometida.
A felicidade está na nuvem que te refresca durante o dia ensolarado e faz com que a brisa suave beije o seu rosto,
Está na coluna de fogo que te aquece durante a noite e que te mostra por onde caminhar na escuridão.
A felicidade é como o maná que te alimenta todos os dias; você deve comer e se fartar dele no seu tempo, caso contrário, murchará e passará. Murchará o maná, passará a sua vida, e a felicidade continuará sendo aquela linha longínqua no horizonte sob a promessa de uma vida melhor...
Mas fique tranquilo: Deus dá o maná todos os dias. A nós basta reconhecê-lo.

Like what you read? Give Guilherme Tuller a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.