Todo mundo tem um ponto fraco. E o meu, é você

Nunca fui um grande fã de futebol, nem UFC. Sempre preferi um bom filme, a uma noite em algum bar da esquina. Nunca fui ao teatro, nunca fiz parte de um musical. Nunca sonhei em morar no exterior, nunca pensei em ir pro rock in rio. Nunca gostei de Los Hermanos.

No verão passado, passava o final da tarde sentado na areia, olhando pro horizonte e sentindo a água cobrir meus pés. Lembrei do quão eram especiais nossos momentos juntos. Lembrei de quando você me recomendava uma musica e eu respondia pegando o violão e tocando "pra você dar o nome", te olhando como se enxergasse através dos teus olhos, até você ficar vermelha de vergonha. Nossos mais longos diálogos eram assim. Através dos sentidos, dos olhares e dos sorrisos. Nós dois sabíamos que nunca fui fã das musicas do Projota.

Você me mostrou que não há problema algum em passar umas horinhas no barzinho ao lado da faculdade, antes de voltar pra casa e maratonar Grey’s Anatomy. It’s a beautiful night to save lives let’s have some fun! Aprendi que dançar ao som de Los Hermanos é um prazer concedido a poucos. Especialmente, se for ao seu lado. Continuo sem pensar em ir ao rock in rio, mas sonho em viajar contigo pro exterior. Passei a acompanhar UFC. Quem diria? Não perco uma luta. Adoro a Ronda!

Sinto falta da tua presença na minha vida. Por mais distante que cheguemos um do outro, parece que sempre me vem a vontade de dividir esse sofá contigo num domingo chuvoso. Saudade da espontaneidade com a qual deitavas a cabeça sobre meus ombros, enquanto comíamos aquela pipoca assistindo "amizade colorida" na Netflix.

A verdade é que mesmo — possivelmente — passando vergonha com as bobagens que as vezes te falo, em meio ao caos que é teu dia, se eu conseguir te roubar um sorriso até o final dele, tá ótimo. Uma vitória que faço questão de lembrar e não deixar de repetir.

Nós dois sabemos que não sou fã de definir as coisas. Como já te falei várias vezes, definir é limitar. Tem coisas que a gente só vive e aproveita. Além disso, eu definitivamente não sei explicar o que há comigo. Só sei que se expressa em uma vontade imensa de te fazer bem e de estar cada vez mais próximo de ti. Acredito que todo mundo tem um ponto fraco. E o meu ponto fraco, é você.

Não é atoa que te dava “bom dia” cheio de ânimo, logo depois de confessar que não acordo de bom humor. Nada disso é por acaso. Tudo é planejado. O único acaso do qual me recordo, foi o que te jogou de pára-quedas na minha vida. Não gostei. Esse tal acaso tem que trabalhar melhor da próxima vez, ser mais preciso. Ao invés de te jogar na minha vida, te deitar na minha cama. Me dando o prazer de acordar todos os dias ao teu lado.


Se você chegou até aqui, agradeço de coração. Se gostou do que acabou de ler, da uma olhada no meu perfil. Tem outros iguais a esse!

Me dá um feedback! Comenta ai o que achou do texto, compartilha com os amigos, clica no recommend. Se não gostou, também quero saber! ❤

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Gustavo Isidio’s story.