Por que comemos embaixo da escada?
Brigadeiro Filmes
73292

Não quero parecer insensível, acredito que todos os envolvidos na produção têm de ter respeitados os horários de trabalho e descanso e direito a alimentação digna, porém, eu já gerenciei restaurantes com equipes de aproximadamente 50 pessoas entre sala e cozinha e torna-se economicamente inviável servir artigos do cardápio “normal” a todos os funcionários.
Numa festa de casamento a coisa é ainda mais delicada, os custos por pessoa são ainda maiores, e no caso do texto, porque trataram as equipes de filmagem e fotografia diferentemente de todos os outros cotratados prestando serviço na festa? São superiores aos garçons e cozinheiros? aos técnicos de som, músicos, produtores, chapeleiros, manobristas e seguranças? Como ficam os custos de uma festa ao se incluir mais 100 lugares para todos os envolvidos em todos os níveis da produção presentes na festa?

Não é uma questão de “superioridade” ou de “submissão” é uma questão de ter sido contratado para prestação de um serviço em um evento e não convidado para celebrar um evento com pessoas que não tem a menor intimidade ou relação..

Acho complicado misturar as coisas, a preocupação com a dignidade no trabalho é legítima, exigir uma mesa no salão e servir-se no Buffet com convidados, não.