It’s, oh, so quiet

Mais um dia no qual os mais confusos e inquietantes pensamentos são todos destinados a você. De forma lenta e sigilosa, temos aqui um coração agonizando às quatro horas e quarenta e sete minutos de uma madrugada completamente inútil e esquecível. Assim como as madrugadas anteriores. Assim como as madrugadas que ainda virão. A rotina, impiedosa, cumpre o seu papel.

O silêncio é a maior violência.


Was there a voice unkind in the back of your mind saying:

maybe you didn’t know him at all
One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.