Reflexo ação, eis a minha reflexão.

Somos o que não somos.

Falamos o que nem pensamos,

Agimos como abominamos,

E eis que aqui estamos.


A mente chora no peito a vergonha do desrespeito, que temos com o próximo.

Próximo, perto, quase eu se ver ao certo. Igual a todos que estão perto se achando o cara esperto.

Não vem não, aqui é via de duas mãos, o coração da o que a mente concebe e o outro assim recebe, responde no tom de voz que o peito sente de nós.

Muita reflexão pra que não sinta no coração, palavras amargas que a mente esconde num peito que nem sabe o que vem de onde.

À direita mil cairão, à esquerda dez mil e eu que já tô caído antes do meu irmão?

Esse é meu Brasil, brasa de quem nem viu ao lado o cara gentil que dá quando nem pão tem pro seu fio!

Calma! Gentileza muito se viu mas bondade vem de um em mil, a criança que sobra no olhar do homem que te serviu. Esse é gente feita, sem mente de interesse, Deus mandou que intercedesse, mas quando criança morre de fome, que Deus é esse?

Calma lá, cada um acredita no que lhe toca mas não venha me fazer fofoca, dizer que Jesus transformou em vinho a água que muitos trocam por coca!

Olha que mundo sombrio, divagações pra voltarmos às brasas do nosso Brasil!

Achei nos rascunhos, não sabia nem que existia mas ta aí um pensamento de meses atrás que parece ser tão de hoje.