32, TAKE CARE YOURSELF

Sabe a bem da verdade? As pessoas gostam mesmo é de bobagens na internet. É foto de bicho fazendo gracinha, comida, meme, piadas e tantas outras bobagens que quando você compartilha coisas sérias e importantes ninguém dá a menor pelota.

É claro, quando você fala mal de alguma coisa ou alguém, isso rende muitos comentários, likes e compartilhamentos.

Experimente falar algo bom, elogiar ou promover algo honesto e justo. Sabe o que acontece? Na maioria das vezes absolutamente nada. Nada. Alguns amigos seus vão curtir, mas nem vão ler, porque são educados ou lhe querem bem.

Se fossem seios enormes ou um monte de comida gostosa, um video de alguém se fodendo, bem, o resultado seria imediato. Mas aí você cai na besteira de escrever textos longos e que as pessoas vão precisar pensar, ou algo em outra língua sei lá, acontece justamente o oposto do engajamento.

Sabe o tesão que dá nessas horas em ficar numa rede social onde a interação é quase nula para coisas realmente importantes? Nenhuma. É extremamente brochante.

Sabe o pior? As pessoas fazem isso fora das redes sociais também. Não vem com essa que lá fora é diferente não. Isso aqui é um reflexo de quem somos de verdade, até quando você cria um personagem para ser numa rede, acaba sendo uma persona que você é ou gostaria de ser de verdade.

Meu nome é Carlos Augusto Alexandre Senra, mas meus amigos me chamam de Guto Senra desde que me mudei para esta cidade maravilhosa chamada Rio de Janeiro. Todos os dias eu me decepciono com as coisas. Tem dias em que a gente vê uma luz no fim do túnel, mas não me engano com isso. Tem muita coisa o que fazer. Sempre tem alguma coisa o que fazer como meu pai costuma dizer.

O post é público, é para você ler essa merda e pensar nas coisas que tem feito para essa bosta de planeta melhorar um pouco. Um pouco mesmo. É ser aquela formiguinha e fazer o lance de começar a mudar no lugar onde vive com atitudes sensatas e verdadeiras. Acho que se algumas pessoas fizerem isso, talvez não mude o mundo, mas isso contagie as pessoas que se seguem a fazer o mesmo.

Não é presidente, prefeito, vereador nem esse monte de patife que tomam conta da política da sua cidade, bairro ou país que vai mudar alguma coisa.

É você.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.