Ta na hora de sair de casa

Uma vez li um livro chamado “A Alma Imoral” de Nilton Bonder, e uma frase me marcou muito:

“Tudo que hoje percebemos como tradição, só virou tradição pois em algum dado momento alguém transgrediu a tradição vigente na época”

Complicado né? Vamos simplificar com um exemplo:

Em um passado não muito distante, a grande maioria das pessoas não possuía carro, portanto na época a invenção dos táxis foi uma grande transgressão e a tradição vigente.

A mesma coisa vem acontecendo agora, com o Uber transgredindo a tradição dos táxis e criando uma nova tradição no meio do transporte.

Mais fácil agora né?

Bom, mas o que isso tem a ver com sair de casa?

Sair de casa, e por casa não me refiro ao lugar que a gente mora, é a melhor forma de gerar transgressão, crescimento, avanço, progresso.

Por isso venho através desse texto gerar algumas provocações:

  1. Se você é dono de uma empresa saia de casa, e se pergunte:

1.1 Porque você exige que o seu funcionário que não tem contato nenhum com o cliente, use calça todos os dias?

1.2 Porque você exige que os seu funcionário bata ponto?

1.3 Qual foi a última vez que fiz algo para surpreender minha equipe?

2. Se você é um professor saia de casa, e se pergunte:

2.1 Será que passar 2 horas falando e sendo o protagonista da aula é a melhor forma de ensino?

2.2 Será que proibir o aluno de usar o celular realmente melhora a aula?

2.3 Será que a sala de aula é o melhor lugar de aprendizado?

3. Se você é estudante que já vai sair de casa para um intercâmbio, se pergunte

3.1 Além de ter uma vivência internacional, o que eu realmente quero levar dessa experiência?

3.2 O quanto estou disposto a questionar minhas tradições, para dar abertura a novos costumes e crenças?

3.3 Eu quero ser uma pessoa diferente quando voltar para casa? Quem eu quero que seja essa pessoa?

4. Se você é uma pessoa que não se enquadra nesses grupos saia de casa, e se pergunte

4.1 Se hoje fosse o seu último dia de vida, você estaria feliz com o que está fazendo?

4.2 Qual foi a última vez que me perguntei, o que realmente faz meu coração vibrar?

4.3 Minha felicidade está na jornada ou somente no destino?

___________________________________________________________________

Você pode estar se perguntando, e cade as respostas?

Pois bem, eu não tenho respostas para você

O único e exclusivo objetivo desse texto era gerar um pulga atrás da sua orelha e te fazer refletir sobre o seu dia a dia.

Valeu, pessoal!

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Augusto Tadeu Neves Frazã’s story.