Machismo mata esposa, filhos e o próprio homicida

Ontem, 29 de Agosto de 2016, a cultura machista MATOU mais 4 pessoas, dessa vez, esposa, dois filhos e o próprio homicida ✝ ✝ ✝ ✝

Podemos não perceber, mas desde a infância somos doutrinados que pai é quem banca a família, afinal, ele é o HOMEM da casa, e mãe é a que cuida dos filhos e também do marido. Se você não consegue cumprir a função que lhe foi dada desde a infância, bate o desespero e casos como esse acontecem. Esse não foi o primeiro, nem será o último.

Não tem mais que existir essa de “homem da casa”, que paga todas as contas, que só tem a obrigação de colocar a comida na mesa e nada mais. Que vive em função do trabalho e sempre chega cansado em casa, indo direto pra mesa jantar, enquanto discute com a esposa e desconta o estresse nos filhos.

Não é querendo vitimizar o pai que assassinou toda sua família, o intuito dessa publicação é mostrar que esse não é só um caso isolado de suicídio, mas sim algo que vem desde muito cedo e é passado de pai pra filho.

Homens tem direito de fracassar nos negócios, de falhar no trabalho, de perder o emprego, de chorar, brochar e mostrar sentimentos.

Precisamos fazer com que essa ideia machista de que homem é infalível, imortal, não fica doente, não pode ficar desempregado ou fracassar em um empreendimento. Podemos fazer tudo e muito provavelmente faremos, em algum momento de nossa vida.

Você que tem filho, ensine-o que a futura esposa dele também deverá trabalhar e ele deverá aceitar isso, sem ficar puto caso a esposa ganhe mais. Ensine-o que ele não terá que AJUDAR em casa, mas sim que ele deverá DIVIDIR as tarefas com a esposa/filhos. Ensine-o que ele poderá chorar quando algo ruim acontecer ou alguma frustração vier. Ensine-o que ele ficará doente e que isso não é fraqueza alguma, mas sim algo corriqueiro dos seres humanos.

Ensine-o tudo isso e mais um pouco, para que os jornais não precisem mais noticiar casos como o de um pai frustado que prefere matar toda a família a ter que carregar o fado da perda de emprego.

Homens, libertem-se: https://youtu.be/DBSTHArYJwQ.

Like what you read? Give Guto Schiavon a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.