eventual

fossem outros os tempos
e te amaria sem a culpa às costas
carregaria nos abraços a segurança da tua estadia
dia após dia
pincelaria-os com as cores que os oceanos em teus olhos abrigam
onde mergulharia e me perderia
e à superfície jamais retornaria

fosse próximo o futuro
e me renderia às ansiedades
aguardaria à multidões de distância
em teus beijos estar envolto
e não precisaríamos mais esperar pelas respostas
ocupados demais um ao outro

fosse nosso o agora
e me intoxicaria de felicidade
infestaria-me com as nossas lembranças
e faria do meu privilégio o teu
do teu sorriso o meu
da minha vida a tua

tudo que posso contar
é que o amor concebido retornará
como eco no silêncio dessa solidão
e se me perder na vastidão do tempo
espero em ti abrigo encontrar
no tumulto da nossa própria confusão

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Gabriel Haguiô’s story.