Six Sigma Testing, uma nova postura.

por Paulo Nannini


Costumo com freqüência ouvir as seguintes perguntas: O que é esse “Seis Sigma” que todo mundo fala hoje? É válido também para o meu processo de testes? Como posso utilizá-lo?

“Seis Sigma” é uma abordagem que tem sido empregada com sucesso para aumentar a competitividade global, obter maior faturamento e níveis reduzidos de falhas. Abro aqui um parêntese: Sigma é uma unidade estatística usada para medir a capacidade de um processo de funcionar sem falhas. Um produto ou serviço com nível Seis Sigma é 99,99966% perfeito. A maioria das empresas está longe disso, localizadas no nível “4 Sigma”, revelando um custo altíssimo de seus processos ineficazes, significando mais de 6 mil defeitos por 1 milhão de oportunidades. Estima-se que o valor gasto com consertos, desgaste de imagem e perda de clientes, entre outros, possa alcançar o equivalente a 30% do faturamento. Uma empresa no nível Seis Sigma registra apenas três defeitos em 1 milhão de oportunidades. Isso se traduz em perda inferior a 10%, minimizando custos e liberando recursos para investimentos, aumentando significativamente a competitividade.

Explicando o Processo

Mais do que uma técnica para resolver problemas, Seis Sigma é uma forma de se atingir metas estratégicas, resultando na redução do retrabalho (Cost of Failures) e no aumento do trabalho efetivo (Effective Work). Não é a busca da qualidade pela qualidade, é a busca do aperfeiçoamento, utilizando-se de várias técnicas num processo altamente disciplinado de melhoria de performance conhecido como DMAIC (que lembra muito o Ciclo PDCA) que, passo a passo, busca atingir metas bem definidas. De forma sintética, descrevo as etapas do DMAIC:

1. Define: defina e priorize os objetivos da atividade de melhoria, as metas estratégicas, os resultados que se desejam;

2. Measure: meça o processo existente. Estabeleça sua linha-base e medições válidas e confiáveis para monitorar o progresso em direção aos objetivos e metas definidas no passo anterior;

3. Analyse: analise o processo, identificando possíveis maneiras em como eliminar a lacuna entre a performance atual e o objetivo desejado;

4. Improve: melhore o processo. Seja criativo para encontrar novas formas de realizar as atividades de maneira melhor, mais rápida e mais barata (better, faster and cheaper);

5. Control: controle continuamente o novo processo de acordo com as propostas para melhoria. Institucionalize o processo aprimorado.

Mas o DMAIC não é o único elemento-chave para o sucesso do Seis Sigma. Talvez o ponto mais importante para o sucesso na melhoria de performance, como citou John Kotter em Liderando Mudança, deve começar da alta administração, uma coalizão com poder de posição, especialização, credibilidade e liderança. Mais além, as necessidades de treinamento são rigorosamente verificadas e habilidades básicas proporcionadas para assegurar a adequação entre os níveis de conhecimento. Utilizando o conhecimento recém-adquirido, os líderes direcionam o desenvolvimento de uma infra-estrutura de gestão para o apoio do processo de melhoria. Estudos são conduzidos para identificar obstáculos técnicos, culturais e políticos para o sucesso. Uma estrutura para melhoria contínua do processo é desenvolvida, com um sistema de indicadores para monitorar o progresso e sucesso. O plano de ação é implementado de forma gradativa, mas intensa. As medições devem ser focalizadas nas metas estratégicas da organização, diretrizes e processos-chave, verificando o sucesso do “Six Sigma Testing”.

Porque “Six Sigma Testing”?

O “Six Sigma Testing” foca na melhoria de qualidade (isto é, a redução da perda) auxiliando em oferecer um processo de testes de software melhor, mais rápido e mais barato, atuando fortemente em uma mudança cultural na organização.

A idéia central do Six Sigma Testing é que, se conseguimos medir quantos defeitos há em um processo, pode-se sistematicamente descobrir como eliminá-los e ficar o mais próximo possível de um sistema sem falhas.

Convite ao sucesso

Ainda que a abordagem “Seis Sigma” seja simples, não significa que seja fácil. Mas os resultados justificam os esforços despendidos. Empresas que implementaram Seis Sigma com sucesso melhoraram nos negócios, incluindo retorno de vendas, redução de custos, aumento da satisfação dos clientes, visão de novos mercados, desenvolvimento de novos produtos, resposta rápida e principalmente mudanças positivas na cultura organizacional.

Quando sua empresa estará pronta para se juntar à revolução Seis Sigma Testing?