Não quero me despedir.

E na verdade,
Não tenho que me despedir. 
Só quero viver a vida
(como se eu a vivesse)
Quero experimentar momentos
Pessoas
Lugares
Rotinas diferentes.

O problema não é você,
(clichê)
Sou eu.
(e é mesmo)
Porque morri,
Entenda que morri.

Ela não existe mais,
Eu existo. 
E é muito duro que eu não esteja ligada à você como ela esteve
E talvez eu esteja 
Mas não é a mesma coisa.

Eu não queria romper os vínculos
Entenda, eu não queria
Mas eu morri
Entenda que morri

Seja lá o que morrer representa. 
Eu morro sempre.

Like what you read? Give Cíntia Xavier a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.