Querido diário,

Bom dia.

Tem varias fotos que eu queria que representassem essa viagem… Demorei um pouco pra vir aqui e conseguir assimilar o que foram esses dias pra mim…

C.O.N.E.X.Ã.O

Foi muito bom reencontrar tanta gente que gostava (e eu nem sabia) de mim. Descobrir de maneira tão simples o quão saboroso pode ser o amadurecimento. Encerrar alguns ciclos e realizar alguns sonhos de maneira tão rápida e assertiva que até parece que to ha mais tempo aqui. Vi pessoas que cresceram em tamanho, vi outras que cresceram em inteligência, algumas cresceram em caráter, outras tantas cresceram pra mim em importância e amor!

Ao conectar-me com minha história vi principalmente o que é latente em mim: egoísmo/egocentrismo(vide que escrevi minha e mim em menos de duas linhas), vontade de ter razão sempre, vaidade e minha dificuldade de falar mais do que três palavras sem uma brincadeirinha infame no fim. Sou chato, cabeça dura e debochado parafraseando uma grande amiga.

Mas essa viagem me mudou, me deu coragem pra bater de frente com isso, de pedir ajuda, de reconhecer, de mudar hábitos, de melhorar e de entender que os meus sonhos não podem ser pequenos para caberem só a mim.

Senti a saudade do rio (e de quem deixei lá) que sentia do Ceará (e de quem deixei aqui). Vivi intensamente esses dias como vivi os últimos seis anos. No entanto, volto renovado e cheio de planos para continuar tendo histórias para contar para quem interessam os meus sonhos…

Tia Socorro — minha coordenadora e puxadora de orelha no Ari de Sá
Tia Gleuce — professora da minha primeira série do ensino fundamental e Tia Nilda — Diretora da escola que me formou e o maior exemplo de educadora que tenho
Tia Bina — vizinha e grande amiga da família
Pintinho — um dos seres humanos mais chatos, mas que mais tenho admiração na vida.
Carina — Vi usando fralda e agora se tornando uma jornalista… só continua tendo que usar fralda porque só faz merda
Loloca — psicóloga dos outros, parceira de vida!
Eva e Brinati — dois amigos que o MEJ me deu
Vaquejada de Canindé — sem comentários #descubra
Vovó — vovó
Leo e Igor — o primeiro vai ser um brilhante engenheiro no ramo de telecomunicações, o segundo é o mais bem sucedido do grupo, casado, responsável e gênio. O do meio quer ser grande que nem eles na vida!
Arthur — primo, amigo, parceiro que encontrei no apagar das luzes antes de ir embora.
Like what you read? Give Hector Muniz a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.