Um homem chamado José

Foto por Gerd Altmann.

Observei José bebendo no bar.

José não é casado. José não tem filhos.

Quando era jovem, José amou João, seu pai descobriu, apanhou tanto que nunca mais amou ninguém.

Não ensinaram a José o que é o mundo. José não foi à escola.

Mandavam José ir à igreja, Deus está morto, então preferia ir ao bar.

José não sabe o que é filosofia, José não fez faculdade, José não sabe escrever.

José sabe o que é a vida, José conhece a solidão.

Se lhe fosse dada uma única oportunidade, José seria Bukowski.

Um dia José vai se enforcar. Ninguém chorará por José. Ninguém estará no seu velório. Ninguém deixará flores em seu túmulo. Ninguém saberá sobre sua dor.

José é um homem incrível, esquecido em um bar.