Crespoestima — Aceite-se! Os crespos estão se armando.

Heitor Farias
Nov 20, 2018 · 4 min read

Hey você…

Já teve problemas de autoestima relacionado a aceitar como seu cabelo é naturalmente?

Já realizou algum procedimento químico em seu cabelo como: permanente, relaxamento, alisamento…?

Qual é a cor da sua pele?

Se você respondeu as duas primeiras questões com SIM, certamente a resposta para última pergunta que te fiz é que sua cor de pele é NEGRA, assim como eu.

Decidi publicar este artigo justamente hoje no dia 20 de novembro por conta do dia da Consciência Negra e deixar meu relato sobre a “crespoestima”.

Quando comecei a pesquisar sobre a “Crespo estima” tive muita dificuldade para achar relatos masculinos e isso me fez vim aqui e fazer minha contribuição e contar algumas histórias que passei na minha infância até hoje desde que decidi assumir meu crespo.

Aos 12 anos de idade…

Ruby Bridges, a primeira Garota Negra a estudar em uma Escola.

Tudo começou aos meus 12 anos de idade onde queria tomar minha decisões sobre aquilo que queria vestir, como queria meu cabelo e que moda queria seguir. Sendo assim, já me deparei com a realidade da REPRESENTATIVIDADE pois nas revistas e na televisão os negros são representados de forma pejorativa e dificilmente assumem um papel de destaque. Então vocês já sabem o que aconteceu né? Decidi fazer minha primeira intervenção química no meu cabelo. De inicio só fiz relaxamento e alisamento, porém com o passar dos tempos comecei a fazer progressiva e outros tratamentos para manter meu cabelo liso.

Os produtos que eu usava na época eram tão fortes que lembro de ficar com feridas e pequenas queimaduras no couro cabeludo, fora o agravamento de doenças respiratórias como rinite e sinusite por conta do cheiro forte das químicas que eu utilizava.

Autoestima

https://medium.com/pirata-cultural/a-dif%C3%ADcil-arte-de-ser-negro-e-ter-autoestima-6546145f8bdd

Como parte da minoria negra que estudava em escola particular, era alvo fácil de bullying “Corta um pedaço do cabelo dele para colocar na antena, cabelo duro, seu cabelo é impermeável”. Assim seguiu todo meu ensino fundamental até que me transferi para uma Escola Estadual, pois comecei a trabalhar de Office Boy.

Lá os negros já eram maioria, porém os meninos negros tinha o cabelo raspado pois era o recurso que lhes restavam. Desde então comecei a tomar a mesma atitude e comecei a escutar “Agora assumiu que é preto? Negro tem que cortar o cabelo baixinho mesmo”.

Confesso que demorei mesmo para me aceitar careca, eu ainda deixei meu cabelo crescer algumas vezes e tornava a alisa-lo. Nunca me senti incluso daquela maneira, o padrão de beleza que tinha enraizado é que só daquela maneira estava bonito. Lembro que eu mesmo me apelidava para evitar bullying dos outros quando estava careca.

Raspou seu cabelo Heitor?
- Sim, tô parecendo um cotonete né?!

Crespoestima

https://petiscos.jp/beleza/1a-marcha-do-orgulho-crespo-celebra-cabelos-naturais-afro-black-power-encaracolados-e-crespos

Hoje tento me responder qual foi o gatilho que me fez aceitar meu cabelo crespo e realmente entender que ele é lindo assim natural e só consigo achar uma resposta óbvia para isso: REPRESENTATIVIDADE!

Não é MI MI MI e nem papo de esquerdista amigos, é a realidade nua e crua.

Quando ingressei na faculdade ainda estava com meu cabelo alisado porém já me sentia incomodado de ser falso comigo mesmo. Aquela química toda me servia como uma máscara para me esconder da realidade, o mundo me atacava e eu me escondia atrás de padrões brancos de beleza.

Então depois disso tudo tomei uma decisão. NUNCA MAIS ALISAR MEU CABELO.

Portanto, cortei meu cabelo pela última vez careca e me inspirei muito no Drake com aquelas modelo degradê. As vezes até fazia uns risquinhos para dar um charme bacana.

Primeira fase de cabelo sem química. Obs: Eu sou o da esquerda, rs.

Fui me inspirando cada vez mais e pesquisando cortes afros que combinassem com meu estilo e me toquei que aqueles caras que me deixavam mensagem motivacionais pelo fone-de-ouvido também eram negros e amavam seus crespos. Então minha preocupação passou a ser procurar produtos que estimulassem o crescimento do meu cabelo.

Certo dia ouvindo Trap Soul conheci o Bryson Tiller (Rapper Americano) e me identifiquei demais com o estilo dele. Sério, poder se identificar é algo maravilhoso! Então comecei a usar Esponja Nudred para conseguir enrolar meu cabelo e posso dizer com toda certeza do mundo que hoje, sou quem eu queria ser!

Crespoestima: Aceitação do cabelo crespo.

Use, abuse e não julgue. Arme seu crespo, sinta-se bonito em frente ao espelho, ame-se naturalmente. Aceite-se!

Obrigadx

Twitter: https://twitter.com/puutzheitor
Instagram: https://www.instagram.com/heitorfp/
Behance: https://www.behance.net/Hespeto

Welcome to a place where words matter. On Medium, smart voices and original ideas take center stage - with no ads in sight. Watch
Follow all the topics you care about, and we’ll deliver the best stories for you to your homepage and inbox. Explore
Get unlimited access to the best stories on Medium — and support writers while you’re at it. Just $5/month. Upgrade