Dias difíceis

Eles insistem em aparecer.

Ligo no notebook. Abro o Google Chrome.

Eu nem sei por onde começar. O que buscar, onde procurar, o que fazer.

Hoje tô me sentindo perdida, completamente perdidinha na minha própria bagunça. Minha vida anda num rumo que não está de acordo com minhas vontades e, o que mais me preocupa, é não saber o que fazer quanto a isso.

De ontem pra cá olhar as redes sociais tem me feito mal. A sensação que tenho é que ali, todo mundo, sabe exatamente o que quer e onde quer chegar. Todas as pessoas estão onde querem estar com quem querem estar. Felizes e realizados.

Aí eu olho pra mim, deitada na minha cama com o celular na mão olhando a vida alheia (perfeita e espetacular) no instagram e me pergunto: e eu? O que eu estou fazendo com a minha vida?

Parece doido. Tem dias que venho aqui falar “que podemos tudo o que queremos”, e hoje venho aqui dizer que não sei o que quero, como quero, onde quero.

Hoje confesso minha perturbação ao olhar para os outros e só conseguir enxergar o quão perdida estou. Hoje eu só queria sumir e esquecer que existe um mundo lá fora e ficar aqui no escuro orando para que Deus me dê forças para seguir em frente, para não desistir, para lutar por tudo que eu sei que Ele tem pra mim.

Ai eu lembro que amanhã é outro dia e que as coisas podem melhorar.

Vou tentar mais uma vez. Eu juro, eu vou tentar de novo.

E se eu falhar, tento mais uma vez.