Onde vai parar o Carnaval do Rio?

Há três anos eu realizei um dos meus maiores sonhos: passar o meu primeiro carnaval no Rio de Janeiro. Nunca pensei que fosse ser tão incrível como foi. Sem dúvida uma das experiências mais maravilhosas que já vivenciei e me orgulho MUITO em dizer que sou carnavalesca sim, sempre que posso, mas sou.

O que a gente vê naquela cidade nos três/quatro dias de festa é surreal. É impressionante a dedicação de todas aquelas pessoas que direta e indiretamente estão ligadas ao carnaval e fazem de fato a grande festa do país acontecer.

O Carnaval do Rio pra mim é a MELHOR e MAIS impressionante festa do nosso país. É parte da cultura do nosso país e, principalmente, do Rio de Janeiro.

Segundo o site Carnavalesco em 2017 o carnaval do Rio movimentou em 3 bilhões de reais, levando para a cidade cerca de 1,1 milhões de turistas para a cidade.

São milhares de empregos gerados pela maior festa do planeta e agora o prefeito decide cortar a verba destinadas a essas agremiações?

O mais me intriga nisso tudo é que a explicação que a prefeitura do Rio dá para tudo isso é que o dinheiro que seria investido no carnaval, agora será investido em creches municipais.

É compreensível que se diminua a verba, estamos em meio uma crise econômica absurda, mas convenhamos, esse dinheiro que vai fazer muita falta para as agremiações não será investido em creches municipais coisíssima nenhuma. E ISSO INDIGNA!

Eu dúvido muito que a repercussão desse corte seria tão negativa entre os representantes das escolas, se os mesmos, tivessem a certeza de que esse dinheiro iria de fato para as crianças e creches do Rio.

Mas não vai. Nunca vai. E ponto.

Todos nós sabemos que esse dinheiro não vai chegar à essas crianças que precisam tanto. Esse dinheiro, como todos os outros cortes e dinheiro DO POVO vai para as contas na Suíça ou em qualquer outro país do mundo.

É muito triste ver o rumo que nosso país está tomando. Que tristeza. Que vergonha.

Só desejo que tudo isso se resolva da melhor maneira e que o carnaval do Rio NUNCA perca a sua essência e nunca deixe de ser o que é para todos — ou quase todos — nós brasileiros.