A louca do trem

a louca do trem chora e esparrama os olhos
encara as pessoas e confunde todas
aquele cara parece algum ex
a louca do trem é infalível.

a louca do trem chora de raiva
dança na plataforma
depois da faixa amarela.
a louca do trem agora dança sobre os vagões
seus cabelos voam com o vento
220 quilômetros por hora
ainda é pouco, tudo é pouco.
ela desliza na estrada de ferro
tinindo faísca 
nos segundos sem luz de farol
e o povo chama os bombeiros,
incapazes.
a louca do trem está descontrolada.
ainda bem.

a louca do trem recebe olhares piedosos e espantados
devolve cada milímetro de olhar.
a louca do trem é espantosa.
alguém coloca nela uma camisa de força,
pelo amor de deus.
alguém ensina a ela o pai nosso, por favor.
conta as marias
as marias estão todas loucas
elas espumam de raiva
e saltam os vagões dos trens
mas saltam que quase alçam vôo
correm e deitam na br
atravessam as ruas
acionam os alarmes das motocicletas
transitam entre o térreo e o subterrâneo.
as loucas dos trens habitam as estações 
e sabem todas as histórias do mundo.
elas são muitas, cuidado.

as loucas dos trens preveem o futuro.


Também disponível no blog.