Você Sabe Por Que Hemorróidas E Fissuras São Diferentes?

Hemorroidas E Fissuras

Quando falamos em hemorróidas e doença hemorroidária, é importante esclarecer alguns pontos que costumam causar dúvidas nas pessoas. Afinal, somente com informação e conhecimento poderemos tratar esta condição da forma adequada.

Um dos pontos que costuma gerar confusão é a diferença entre hemorróidas e fissuras. Muitos acreditam que estes dois problemas da região anal são a mesma coisa e podem, portanto, ser tratados da mesma forma. Entretanto, essa é uma concepção errada que iremos elucidar nesse texto.

Primeiramente, iremos diferenciar estas suas condições que, apesar de serem constantemente confundidas, não possuem relação entre si.

As hemorróidas são caracterizadas pela dilatação excessiva dos vasos sanguíneos localizados na região anal. Elas podem ser internas ou externas, e seu desenvolvimento costuma seguir alguns estágios com diferentes níveis de gravidade.

Já as fissuras são, como o próprio nome diz, lacerações ou pequenos cortes no tecido cutâneo que reveste o ânus. Elas costumam ocorrer quando esta região sofre uma dilatação exagerada, devido à passagem de fezes grossas e duras.

Os dois casos não provocam risco de vida, mas podem ser muito dolorosos e prejudicar o desempenho das atividades normais do dia a dia, já que um hábito tão simples e importante como o da evacuação pode ficar comprometido.

Muitos pacientes ficam com medo de ir ao banheiro, e têm inclusive dificuldades para dormir, já que podem sentir tensões intestinais e conviver com o prurido e as dores até durante o repouso. Ficar em pé ou sentado durante muito tempo também pode incomodar, o que agrava ainda mais a situação de quem precisa trabalhar o dia todo nessas posições.

Por todos esses fatores, tanto as hemorróidas quanto as fissuras podem gerar um grande estresse e afetar negativamente nosso psicológico, causando mau humor e nos impedindo de aproveitar plenamente os pequenos prazeres do dia a dia.

E quanto ao tratamento?

Se forem tratadas no início de seu desenvolvimento, as hemorróidas podem ser eliminadas por meio do uso de medicamentos, de forma relativamente rápida e eficaz. No entanto, cuidado com cremes, pomadas e supositórios que possuem cortisona em sua fórmula. Emborahemorróidas e fissuras até possam ajudar a aliviar uma dor aguda repentina, eles não devem ser utilizados continuamente.

Os medicamentos anti-hemorróidas a base de cortisona podem causar efeitos colaterais indesejáveis que, dependendo das particularidades de cada organismo, podem ser graves.

No caso das fissuras, a primeira recomendação é alterar a dieta, de forma a incluir mais fibras e ingerir mais líquidos para facilitar a evacuação das fezes. Também existem pomadas feitas de nitroglicerina, que podem proporcionar um alívio eficaz, porém temporário.

Esse tipo de pomada atua anestesiando o esfíncter por um período determinado de tempo. Dessa forma, sua contração forte e contínua fica impedida, possibilitando a regeneração do tecido que sofreu as lacerações.

Outra opção para lidar com as fissuras é fazer uso de injeções de sero de botulina, capazes de relaxar o músculo anal por um período de tempo maior, chegando até a alguns meses. Essa substância é a mesma utilizada em cirurgias para atenuar as rugas.

Infelizmente esta última alternativa, além de ser muito cara, costuma ser muito dolorosa, principalmente considerando que a área em questão já está dolorida. Também é fundamental ressaltar que a botulina é uma bactéria extremamente tóxica, e por isso somente um profissional bem treinado e preparado deve lidar com ela.

Tanto a pomada quanto a injeção não são garantia de eliminar definitivamente o problema, já que a reincidência costuma ser bem comum. Com ambas, não iremos tratar as causas desta condição, mas apenas anestesiar a dor temporariamente.

Para acabar com as fissuras e também com as hemorróidas é necessário agir na raiz do problema, identificando sua causa e tratando-a. Por exemplo, se a causa for uma prisão de ventre crônica ou a existência de diarreia constante, a chave será regular a função intestinal.

Ou seja, é possível curar as duas condições usando somente remédios completamente naturais, sem ter que recorrer a tratamentos invasivos. O primeiro passo é adaptar a dieta para que o intestino possa funcionar regularmente. Com isso, será possível prevenir o aparecimento das hemorróidas e das fissuras de forma eficaz.

Além disso, é interessante complementar o tratamento com produtos a base de extratos naturais, que não causam efeitos colaterais e não agridem o organismo, especialmente quando se trata de uma região tão delicada como essa. Assim poderemos tratar a condição já existente e impedir a sua evolução para quadros mais graves.

Dessa forma, podemos dizer que ouvir nosso próprio corpo e definir nossos hábitos alimentares e estilo de vida com base no que ele precisa para estar saudável é a melhor maneira de prevenir e tratar as hemorróidas e fissuras.