O FURO — Relatório de playtest — #DesafioFVM2015

  1. Informações acerca dos participantes do jogo: quantos foram, idade, sexo, e grau de experiência com jogos narrativos.

Henrique, Thais, Chico e Douglas, todos na casa dos 20 e poucos anos e com certa familiaridade com jogos narrativos.

2. Duração da preparação para o jogo, incluindo a explicação das regras e duração da partida em si.

Uma hora mais ou menos.

3. Descrição sucinta dos acontecimentos, abrangendo tanto a narrativa quanto o uso das regras.

Após ficarmos um tanto perdidos ao lermos o manual e tentar entender o que era pra ser feito, decidimos que iniciaríamos pela sequência das guias com os nomes dos personagens. Ou seja, Falsini foi o primeiro.

Como Falsini está sendo espionado por Joel, resolveu agir e publicar que os encontros são para definir uma campanha para usar detentos nas obras. Dessa forma consegue ajudar a melhorar sua imagem e ainda evita qualquer especulação indesejada a respeito dos encontros.

Arimateia impugna a frase alegando que ele também deve ser beneficiado, pois um projeto desses é inédito e ele seria o precursor e um exemplo de senador, melhorando muito a sua imagem.

Nesse momento ficamos em dúvida se a votação deveria ser feita somente boca a boca ou se cada um deveria preencher algo na planilha. Paramos o jogo para procurar mais uma vez essa regra no meio do texto. Então decidimos que quem concordasse com a impugnação proposta pelo Arimateia deveria colocar um X na coluna de Impugnação em frente da frase.

Pelo que pude perceber, os jogadores estavam divididos entre votar pensando se isso ajudaria seu personagem ou se deveriam simplesmente votar por estarem pessoalmente convencidos que a impugnação teve uma boa argumentação.

Aqui ficamos em dúvida se o voto era secreto ou não, para podermos saber se deveríamos colocar um ~ abaixo da frase e colocar Arimateia como destinatário também. Como ficamos em um empasse, decidimos abrir o voto. Então o pessoal resolver votar baseado na argumentação e não na busca por ter um placar mais favorável para seu personagem.

Desse modo, foi adicionado um ~ na linha de baixo e adicionado o senador como destinatário, sendo mais um beneficiado pela frase.

Em seguida, a planilha indica a vez de Arimateia, que escreve que foi vazada a informação que o blog Diário da Corrupção ganha uma fortuna do governo estadual (oposição) para falar mal do governo federal, distorcendo muitos fatos e faltando com a ética esperada de um veículo de informação. Mais uma dúvida surgiu: se deveríamos declarar as qualificações da frase ou não, visto que não podemos olhar nas planilhas dos demais e que as qualificações colocadas não aparecem para os demais, assim ficava meio difícil de saber o que impugnar.

No caso, Arimateia colocou que Joel sofreria um péssimo impacto e que a frase é provável.

Mais uma dúvida: as opções que apareceram para qualificar a coerência (Evidente, provável, aceitável, etc) são diferentes do que as que apareceram para Falsini (somente Coerente e Incoerente).

Joel impugnou a frase, alegando que o recurso recebido é devido a uma licitação de prestação de serviço para o governo estadual que não tem relação nenhuma com as notícias publicadas no blog. Mas isso não convenceu os jogadores e não concordaram com a impugnação. Daí ficamos sem saber se o X deveria ser mantido ou retirado.

Na vez de Joel, ele diz que foi agredido pelos seguranças particulares de Arimateia enquanto tentava fotografá-lo em um dos encontros no meio da noite. Isso despertou o repudio da imprensa, pois jornalistas não devem ser agredidos enquanto na prática de seu ofício. Isso deve ser péssimo para Arimateia, pois era tido como um homem do povo, e não como um intocável rodeado de seguranças.

Hugo impugna dizendo que a imagem de Falsini também seria prejudicada, pois ele estava no local também. O que foi aceito pelos demais.

Agora na vez de Hugo, ele diz que conseguiu a gravação da agressão e está prestes a se tornar mais um viral, junto com uma matéria sensacionalista a respeito da truculência dos seguranças particulares de figuras públicas.

Falsini impugna dizendo que tomou providências para que a gravação seja destruída, e que o dinheiro que tem garantirá que isso aconteça.

A maioria concorda, pois aceitam que nessa realidade, o dinheiro compra tudo. Assim o impacto foi alterado para Neutro, pois sem a gravação só há especulação. Restando esperar para saber se a notícia irá viralizar mesmo assim.

Falsini ficou com 1 ponto, Arimateia com -2, Joel com -4 e Hugo com zero.

Concordamos que essa pontuação seria o parâmetro para narrarmos o que aconteceu após essas denuncias e notícias.

Falsini se saiu melhor, ficando com uma imagem pública favorável por aceitar detentos em suas obras. Hugo conseguiu manter-se na ativa. Arimateia teve que dar satisfação pela agressão, ficando com a imagem arranhada e Joel ficou com fama de paparazzi, mas de forma negativa, pois isso diminuiu sua imagem de repórter investigativo.

4. Indicação de quais regras não foram utilizadas, com o motivo.

Creio que utilizamos todas as regras. Pelo que vi da primeira versão do jogo, esse novo conjunto de mecânicas parece relativamente bem simplificado.

5. Avaliação da facilidade de compreensão e de uso das regras. O que foi difícil de entender?

  • As regras estão num arquivo de texto do Google Drive. Escrito de forma sem se preocupar em destacar as regras importantes. Ficou muito difícil consultar o manual para achar alguma regra específica. Um negrito ou um sublinhado para iniciar um tópico ajudaria muito.
  • Perdemos muito tempo também em tentar sacar o que deveríamos escrever. Se era pra inventar fatos ou distorcer fatos… não conseguimos entender somente com a leitura das regras.
  • Como dito acima, no momento da primeira impugnação, ficamos em dúvida se a votação deveria ser feita somente boca a boca ou se cada um deveria preencher algo na planilha. Paramos o jogo para procurar mais uma vez essa regra no meio do texto. Então decidimos que quem concordasse com a impugnação proposta pelo Arimateia deveria colocar um X na coluna de Impugnação em frente da frase. Ficamos em dúvida se esse X iria alterar muito a pontuação ou não e se de forma correta, mas decidimos seguir em frente.
  • Também ficamos em dúvida se o voto era secreto ou não.
  • As opções que apareceram para qualificar a coerência na guia de Arimateia (Evidente, provável, aceitável, etc) são diferentes do que as que apareceram para Falsini (somente Coerente e Incoerente), não sei se era proposital ou não, mas ficamos em dúvida a respeito.
  • Outra dúvida foi saber quantas vezes cada um pode impugnar uma mesma frase e quantas impugnações podem ser feitas em uma única frase.
  • Ficamos sem saber se o X de uma impugnação não aceita deve ser mantido ou retirado.

6. Avaliação do funcionamento das regras, tendo em vista a sua função no jogo. O que funcionou e o que não funcionou?

Acho que tudo funcionou, só a interface e manual do jogo que nos confundiu um pouco, mas deve ser por falta de costume mesmo. Creio que assim que fosse dominado como se usa a planilha o jogo fluiria como esperado pelo autor.

7. Avaliação da experiência transmitida pelo jogo versus a experiência pretendida pelo autor. Ao jogar o jogo, ele cumpre o que promete? Por que?

Cumpre sim. A oportunidade de contradizer o a história narrada está presente nas mecânicas e é parte central do jogo.

8. Indicação dos pontos positivos encontrados na experiência.

A ideia de fazer um web app parece promissora.

9. Opiniões dos participantes do jogo.

Muitas dúvidas surgiram durante a leitura e utilização da interface de jogo, o que deixou o pessoal um tanto quanto desorientado para poderem opinar. Mas pareceram interessados em testar uma versão em web app.

10. Sugestões de melhorias para o autor.

  • Não sei se é possível no Google Drive, mas no Excel há um recurso chamado de Formatação Condicional. Eu usaria, por exemplo, para destacar a célula que deve ser preenchida em sequência, como no caso de colocar um ~ numa linha, então a formatação condicional destacaria as células que devem ser preenchidas (destinatário, coerência, impacto), assim não correria o risco de esquecer de preencher esses campos, como quase aconteceu nesse playtest.
  • Colocar uma coluna de impugnação para cada qualificação que pode ser impugnada. Assim fica mais fácil visualizar que ponto está sendo questionado.
  • Destacar os tópicos e regras importantes. O texto e algumas regras estavam misturados em meio as justificativas das alterações da nova versão do jogo e instruções de como usar a planilha. Um passo a passo ajudaria, bem como um guia do que fazer em seu turno e durante o turno dos demais.
  • Permitir mais histórias e outros personagens.
  • Permitir um jogo somente para dois jogadores também.
Like what you read? Give Henrique a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.