Uma (rápida) reflexão sobre mérito e meritocracia

Se você tem um sonho e se dedica a ele, fazendo escolhas que podem ser interpretadas como sacrifícios, e consegue alcançá-lo o mérito é seu. Você pode não tê-lo alcançado sozinho (porque no final do dia ninguém alcança nada sozinho) mas o mérito é seu.

Foi você que se manteve no caminho que desejou, foi você que não desistiu diante de uma adversidade, foi você que soube quando escolher pro bem do seu sonho em vez do momentâneo. O mérito da sua conquista é seu e ninguém pode tirá-lo de você.

Porém isso não torna a sociedade, ou ainda: a nossa sociedade atual, em uma meritocracia. Porque vivemos numa sociedade onde nem todos podem escolher se dedicar ao sonho delas. Onde nem todos tem um ambiente que os façam perceber que é possível fazer isso. Onde muitas vezes o esforço sobre-humano é feito apenas para sobreviver. Tanto que quem consegue alcançar um sonho saindo de condições assim conseguiu apesar disso. E eles sabem que são a exceção da regra.

Portanto vamos entender o seguinte: Alcançar o seu sonho, o seu desejo, não é uma corrida entre diferentes pessoas. É uma corrida do você de ontem contra o você de hoje. O mérito está em ter alcançado algo que você — e mais ninguém — quis, lá na frente.

Porém até que vivamos numa sociedade onde todos possam sonhar e correr atrás de maneira igual, não dá pra falar em meritocracia.

Mérito sim. Meritocracia, sem chance.

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Henrique Mirai’s story.