Declaro

Declaro todos os poetas culpados
Declaro fazer parte dessa facção
Aceito a pena por formação de quadrilha,
Estelionato
Cometi os mais diversos crimes
Vendi um sonho impossível
Falei a verdade, o maior dos crimes

Deturpei, omiti
Tudo isso pra nada
Por vocação, por charme, pelo desafio
Por desespero
Mas tudo isso é inútil

Meu ato final só poderia ser um
Sujar minha ficha mais uma vez
Roubar o verso de Sá Miranda
Agora que a poesia já não me acalma
Encontrei e tomei para mim as palavras de um antigo português
Grito como se fosse meu o verso:
-Que farei quando tudo arde?

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Henrique Olivo’s story.