Image for post
Image for post

Texto original de Stephen Johnson para o BigThink
Tradução de Henrique Rufo

  • Apesar do fato dos cientistas saberem há muito tempo que o comportamento é causado por interações complexas entre genes e o ambiente, o debate ainda persiste na cultura atual.
  • Um novo artigo descreve três razões pelas quais esse debate persiste e por que o comportamento não é especial — ele segue os mesmos processos evolutivos que outros traços.
  • Os autores dizem que rejeitar a falsa dicotomia natureza-criação pode ajudar a matar essa “ideia zumbi”.

O que determina características como orientação sexual, inteligência e comportamento: genes ou ambiente?

Muitos debates modernos se concentram nessa questão, do movimento #MeToo aos direitos dos transgêneros, do desempenho acadêmico ao crime. Mas vale a pena ter essa conversa sobre natureza-criação? Afinal, foi há mais de três décadas que o bioquímico americano Daniel Koshland escreveu em um editorial publicado na Science: “O debate sobre natureza-criação em relação ao comportamento basicamente acabou. Ambos estão envolvidos”. …

About

Henrique Rufo

Biólogo, pesquisador do comportamento animal (mestrando em Etologia) e amante dos primatas.

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store