Da devoção a São José: sua necessidade e seus benefícios

As crianças do mundo são ignorantes acerca dos privilégios e direitos que o Altíssimo concedeu ao meu Santo Esposo, e o poder de sua intercessão com a Divina Majestade e comigo. Mas eu te asseguro, minha filha, que no Céu ele é muito íntimo com o Senhor, e tem grande poder para prevenir a punição da Divina Justiça aos pecadores. Em todos os julgamentos busque sua intercessão, por que o Pai Celeste vai conceder qualquer coisa que meu esposo pedir.
No Dia do Julgamento, os condenados irão chorar amargamente por não ter percebido quão poderoso e eficaz meio de salvação eles poderiam ter tido na intercessão a São José, e por não terem feito o máximo para ganhar a amizade do Juiz Eterno.

Abro este texto com tão sábias palavras, proferidas pela própria Bem Aventurada Virgem Maria à Venerável Maria de Agreda quando se tratou à devoção a seu digníssimo Esposo, a verdade é que nunca se existiu uma devoção fervorosa a São José, apesar de sua grande importância e intercessão.
Claro que é lícito argumentar que já se tem uma devoção a Nossa Senhora e a Nosso Senhor e com isso nada se poderia lucrar ao piedosamente respeitar São José, entretanto primeiramente é bem verdade que em uma causa (e neste caso me refiro a santificação das almas) que quanto mais testemunhas de defesa (os intercessores) mais se pode obter uma absolvição da culpa (o Reino dos Céus).
 É bastante necessário também se valer da proteção de São José, já que foi ele, justo varão do Senhor, quem defendeu e cuidou dos tesouros mais preciosos de Deus: Nossa Senhora e o próprio Filho de Deus; e para isso foi imbuído das mais vastas graças, pois era em Terra o responsável pela educação do Messias, que precisava ser instruído com os ensinamentos de Deus; logo não há santo, exceto Maria Santíssima, que possa nos ensinar a imitar Cristo como São José, pois foi ele na qualidade excelsa de pai que primeiro ensinou a Jesus.
 Também recordo do matrimônio de São José e a própria Mãe de Deus, uma relação de amor ímpar, que antes nem mesmo fora compreendida, pura e virginal, mas ainda assim um matrimônio real, modelo e inspiração a todos os outros, pois a união virginal e santa de São José e Nossa Senhora constitui o vértice do qual a santidade se espalha sobre a terra. Conforme afirmava Bernadino de Bustis “entre Maria e José existiu um amor indivisível e santíssimo; de fato, depois de Cristo, seu Filho, a Virgem puríssima não amou nenhum homem ou criatura assim como a José e da mesma forma José amou a beata Virgem acima de todas as criaturas”.
Nossa Senhora ainda, como se não fosse o bastante dizer ao mundo que se deve recorrer a José, diz a nós o que se obtém com pia devoção a seu Castíssimo Esposo ainda por meio de Maria de Agreda (que disponibilizarei mais tarde), mas ainda assim somos condicionados a esquecer São José em meio a santos que nos identificamos mais pessoalmente e ignoramos este capaz, assim como disse Santa Teresinha de Lisieux, de nos ajudar em qualquer situação.
 Não há muito mais o que dizer ou reforçar, simplesmente é necessário lembrar da função terrena de São José, ele era o guardião de Nossa Senhora e do Menino Jesus, entre seus encargos tinha de prover tudo a eles, assim o ainda faz na glória do Céu, onde entrega todas as graças e pedidos nas mãos de Maria Santíssima e de Nosso Senhor Jesus Cristo.
 Não se existe nenhum motivo para temer aproximar-se de São José, pois ele é o guarda da Virgem Maria e de Jesus Cristo e pode-se até mesmo afirmar que, por seu zelo, ninguém pode aproximar-se de um deles sem a autorização de São José, que ainda exerce no Céu sua vocação terrena de protetor. Então conforme dizia São Josemaria Escrivá e um livro do Antigo Testamento (este último, a respeito de outro José) faço meu pedido: “Vai a José”.
São José, ardente em amor pelos Sagrados Corações de Jesus e de Maria, rogai por nós.

Benefícios e privilégios da devoção a São José:
1. Obter a virtude da castidade e não correr o risco de perde-la.
2. Receber poderosa assistência para se libertar do pecado e recuperar a graça de Deus.
3. Adquirir por meio dele devoção a Nossa Senhora e disposição para receber seus favores.
4. Obter uma boa morte e uma proteção especial contra os demônios em sua última hora.
5. Intimidar os inimigos da salvação por pronunciar o nome de São José.
6. Obter saúde corporal e consolação na aflição.
7. Ter, por sua intercessão, sucesso na família.