Depois de tanto tempo até que começou a gostar do barco. Deu a ele o nome de uma mulher. Seu nome era Alice, e com Alice conversava como um louco o tempo todo. Falava da vida, do passado, do presente e que esperava um dia poder viver em outro lugar que não naquele maldito barco, mas é claro que mostrando extremo respeito e admiração por ela, Alice, ceder espaço para ele ficar.

Todas as noites o homem adormecia olhando para as estrelas imaginando como seria a sua vida em outro lugar, um lugar melhor, e isso fazia com que ele não percebesse o quão lindo era o céu estrelado que ele observava.

Até que um dia tudo podia mudar na vida deste nobre homem, o céu havia se fechado, uma grande tempestade se armava. Trovões eram ouvidos ao longe, o homem se encolhia dentro de seu pequeno barco.