A Psicologia e a Música

Henrique Gomide
Nov 24 · 4 min read

Vamos conhecer um pouco mais sobre o assunto? Abaixo, apresento uma entrevista para Rafael Mendes, estudante do curso de jornalismo da Universidade Federal de Viçosa.

Vamos lá!

Segundo a Psicologia, a música pode influenciar no comportamento? Se sim, como?

Antes de começar, a psicologia enquanto ciência não consegue compreender toda a dimensão que do fenômeno musical. Há aspectos sociais, por exemplo, que não são prioritários para a psicologia e, decerto, são de fundamental importância para entendermos o fenômeno.

A experiência do dia a dia nos mostra que a música modela nossas emoções e comportamentos. Diferente da arte visual que se manifesta no espaço, a música se manifesta no tempo. Para entender como a música influencia nosso comportamento, precisamos focar também nos aspectos cognitivos. Psicólogos definem que para a experiência da música ocorrer, precisamos conhecer, além de definições básicas em música tais como ritmo e tempo — efeitos de memória, processamento de batida, o efeito de sincronização.

O efeito de sincronização, isto é, o fenômeno seguirmos a batida de uma música, é observado em crianças de 2 anos, acontecendo mesmo antes que elas desenvolvam controle motor pleno. Veja abaixo o fenômeno de sincronização em animais.

Efeito de sincronização em Snowball.

Estilos de músicas diferentes podem promover impulsos diferentes no nosso cérebro?

Sim, diferentes tipos de música são processados de maneira distinta no cérebro.

Por exemplo, o tom de determinada música (maior ou menor) e seu tempo (rápido ou devagar) pode nos ajudar a distinguir uma música triste de uma música feliz. Convido você a ouvir a terceira sinfonia de Beethoven — Eroica. Compare o segundo — escrito em Dó menor e o terceiro — escrito em Mi bemol maior) movimentos.

Segundo movimento da Eroica em Dó menor.
Terceiro movimento da Eroica de Beethoven em Mi bemol maior

O arrepio provocado quando ouvimos alguns tipos de música altera o fluxo de sangue de diversas áreas do cérebro — incluindo a região dorsal do mesencéfalo, corpo estriado, ínsula e o córtex orbito frontal. Algumas dessas regiões estão ligadas aos estímulos altamente reforçadores como o uso de drogas de abuso (cafeína, cigarro e álcool) quanto comida.

A quantidade de tempo que gastamos ouvindo música interfere no funcionamento do nosso cérebro?

Esta pergunta é de difícil resposta. O que sabemos é que ouvir música pode ser prejudicial para o desempenho de algumas tarefas. Estudar ou fazer uma prova enquanto você escuta música diminui a qualidade da aprendizagem para a maioria dos estudantes, por exemplo. Se você optar por estudar ou trabalhar ouvindo música, escolha as músicas em idiomas que você não entende ou instrumentais.

Existe alguma explicação no campo da psicologia que diz o porque cada pessoa se identifica com um estilo de música específico?

Existem diversas explicações e talvez algumas delas estejam mais corretas que outras. Para entender quais as razões as pessoas preferem um estilo a outro, precisamos compreender a música também como um produto comercializado.

No primeiro momento, o ouvinte precisa receber exposição ao estilo musical. Dificilmente nos encantaremos com a música popular ucraniana se nunca estivermos escutado-a? Além disso, outros fatores parecem estar ligados à preferência.

Num estudo feito na Holanda, foi observado que tipos musicais estão associados com características da personalidade avaliados com a teoria dos cinco fatores. Se você quiser conhecer sua personalidade de acordo com a teoria, aqui tem um link para um teste interativo.

Pessoas que gostam de música Pop/Dance geralmente são mais extrovertidas, o que faz sentido ao observarmos que extrovertidos tendem a procurar ocasiões sociais com mais frequência que os introvertidos. Como disse no início, não podemos também nos esquecer dos aspectos sociais, que não são o maior foco da psicologia.

E por fim, para você quais são os benefícios da música no dia a dia? É importante inseri-la no cotidiano para uma vida mais feliz e saudável?

Quem sou eu ou a psicologia para dizer o que é melhor para cada pessoa (talvez se eu fosse coach quântico).

Se você gosta de ouvir música e te faz bem, escute. Aproveite que diversas músicas expressam características de nossa cultura e de nossa sociedade. Nesta semana, escutei com mais atenção a Ópera Carmen de Bizet. Quanta informação sobre a sociedade europeia da época está presente! E o principal, quão bela é a música!

Ópera Carmen de Bizet

Algumas músicas que expressam nossa cultura são Marinheiro Só (Clementina de Jesus) Canção do Sal (Milton Nascimento)e Tocando em Frente (Almir Sater).

Referências

Delsing, M. J. M. H., ter Bogt, T. F. M., Engels, R. C. M. E., & Meeus, W. H. J. (2008). Adolescents’ music preferences and personality characteristics. European Journal of Personality, 22(2), 109–130. https://doi.org/10.1002/per.665

Kraus, N., & Slater, J. (2016). Beyond Words: How Humans Communicate Through Sound. Annual Review of Psychology, 67(1), 83–103. https://doi.org/10.1146/annurev-psych-122414-033318

Levitin, D. J., Grahn, J. A., & London, J. (2018). The Psychology of Music: Rhythm and Movement. Annual Review of Psychology, 69(1), 51–75. https://doi.org/10.1146/annurev-psych-122216-011740

McPherson, G. (Org.). (2016). The child as musician: A handbook of musical development (Second edition). Oxford, United Kingdom: Oxford University Press.

Peretz, I., & Zatorre, R. J. (2005). Brain Organization for Music Processing. Annual Review of Psychology, 56(1), 89–114. https://doi.org/10.1146/annurev.psych.56.091103.070225

Henrique Gomide

Written by

Data scientist and pseudo-developer. Trying to make sense of the world through Philosophy and Science.

Welcome to a place where words matter. On Medium, smart voices and original ideas take center stage - with no ads in sight. Watch
Follow all the topics you care about, and we’ll deliver the best stories for you to your homepage and inbox. Explore
Get unlimited access to the best stories on Medium — and support writers while you’re at it. Just $5/month. Upgrade