O que é UX Writing? (tradução)

Iago Drumond
Jul 27, 2018 · 6 min read

O que é, como funciona e como eu comecei a fazer isso.

UX Writing é a minha habilidade principal, e me perguntam muito sobre isso. Aqui estão algumas respostas para as perguntas mais frequentes.

O que é?

UX Writing é a prática de desenhar as palavras que as pessoas veem quando elas interagem com algum software. É sobre desenhar a conversa entre o produto e o seu usuário.

De muitas maneiras, é apenas escrever, então não fique alarmado pelo nome. Muitas das coisas que fazem a escrita para UX boa são também o que fazem outros tipos de escrita boa também: clareza, consistência, precisão, autoconhecimento, muita revisão e bastante atenção para o contexto e a audiência.

É uma pratica e uma função que existe principalmente em companhias de software e, algumas vezes, em agencias de marketing digital. Algumas vezes é chamada de estratégia de conteúdo, mesmo que estratégia de conteúdo seja um campo mais amplo que pode incluir áreas como arquitetura da informação e escrita para marketing também.

Como a escrita para UX se diferencia de outros tipos de escrita?

A escrita para UX é uma forma especializada de escrita por conta do seu contexto (software) e o ambiente na qual ela é produzida (empresas de tecnologia).

Por existir no contexto de software, a escrita para UX tem limitações únicas. Muitas vezes ela precisa ser extremamente concisa e expor muito do seu significado ao mesmo tempo. Ela tem muito em comum com a poesia: sua linguagem concentrada. Ela tem que ajudar tanto usuário quanto negócio a alcançar seus objetivos. Ela trabalha junto com o design de interação e o design visual para criar uma experiência melhor.

UX Writing (e design) precisa ser acessível para usuários com diferentes habilidades, para que todos tenham uma ótima experiência independente da navegação de software ser com os olhos ou com os ouvidos, se conseguem enxergar certas cores ou não. A escrita precisa ser inclusiva, para que não aliene qualquer audiência potencial. Muitas vezes ela precisa ser facilmente traduzível para que possa ser internacionalizada em diferentes barreiras linguísticas, geográficas e culturais.

Você encontra UX writing toda vez que você usa um app ou a internet. Quando está fazendo o seu trabalho bem, você nem nota.

Como o UX writing funciona?

Aqui vai um exemplo que eu geralmente recorro para fazer a escrita para UX mais tangível.

Telas de confirmação do Lyft e do uberPOOL.

Essas duas telas mostram o mesmo tipo de interação do Lyft Line e do Uber POOL. Nas duas você escolheu uma corrida compartilhada e o serviço precisa saber quantos lugares você precisa.

O Lyft começa com uma declaração imperativa, dizendo o que você precisa fazer -”Confirme o número de passageiros”- e explica porque existe um limite. O Uber começa com uma pergunta: “Quantos assentos você precisa? ”

Os dois serviços te dão duas opções para responder. O Lyft deixa você responder “Somente eu” e “Eu + 1 amigo”, eles plantaram duas dicas para você: 1) o Lyft é para usar com amigos, e 2) você pode ser engajar no serviço do Lyft de uma maneira casual e mais amigável.

O Uber, em contraste, é extremamente minimalista. Eles removeram qualquer potencial confusão, qualquer informação que não seja absolutamente essencial. E ao invés de perguntar quantos “passageiros” ou “amigos”, eles perguntam sobre “assentos”. Essa abordagem é muito mais transacional. Como leitor você pode preferir uma ou outra, mas preferência pessoal não é bem o que importa quando você é o escritor do outro lado.

Se eu estivesse trabalhando em uma dessas duas telas eu teria muitas questões para o time, como:

  • Como os dados quantitativos se parecem? As pessoas estão ficando presas aqui ou em alguma parte desse fluxo?
  • Se as pessoas estão ficando presas, o que os dados qualitativos dizem? Vamos saber o porquê de as pessoas estarem ficando presas. Existem muitos fatores que podem contribuir com esses soluços. Pode haver confusão na frase ou alguma escolha de palavra; pode haver algum problema com a engenharia, interação ou visual; pode ter a ver com a informação que fornecida (ou faltante). E também pode ser algum comportamento interessante: Talvez algumas pessoas cheguem nesse ponto só para que possam checar o preço e a disponibilidade — na verdade eles não tem certeza se eles querem uma corrida.
  • Como a linguagem se encaixa na voz do produto e marca como um todo e que direção ele está indo?
  • Quem são os stakeholders* que vão aprovar ou contribuir para possíveis mudanças? Quais são as suas necessidade, objetivos e preocupações?
  • Como isso vai ser feita a internacionalização? As coisas ainda vão se encaixar e fazer sentido se traduzidas?

Isso pode soar como se fossem muitas questões para apenas uma interação. Mas a soma das respostas — multiplicada por todas as interações dentro de um produto — é a estrutura de uma relação do cliente com um produto ou serviço. Esse tipo de coisa pode ter um grande impacto na receita, retenção de clientes e percepção de marca, especialmente enquanto uma companhia cresce.

Como eu posso começar?

Não existe um caminho único para o UX writing, o que é, em grande parte, uma boa notícia (mas potencialmente confuso). Você pode começar por vários caminhos. Aqui são alguns dos quais eu observei:

Se você já tem alguma experiência em escrita:

  • Comece como escritor em uma companhia pequena. Alguns startups pequenas estão dispostas a contratar pessoas promissoras com menos experiência direta. Geralmente há menos estrutura e mudança constante, então você pode experimentar muitas coisas diferentes e decifra-las enquanto você está no caminho. Aprendizado na prática
  • Começar como um escritor numa companhia grande. Algumas companhias grandes são abertas a contratar UX Writers iniciantes e prover treinamento.
  • Começar como um consultor. É uma forma flexível que permite que você e a companhia se experimentarem. Você pode começar identificando pequenas companhias que você gosta e propor projetos para melhorar a linguagem do produto deles.

Se você já faz parte de uma companhia pequena de tecnologia:

  • Comece de uma função diferente. Você pode ser um designer, um redator publicitário, um gerente de produto ou um engenheiro que está trazendo a escrita de UX para o seu conjunto de competências. Em startups pequenas existem oportunidades (e necessidade) para cada pessoa no time testar diferentes coisas.

Se você já faz parte de uma companhia grande de tecnologia:

  • Comece de uma função diferente. Nas companhias maiores existe a possibilidade de aprender com especialistas, trabalhando diretamente com eles ou organizando uma relação formal de mentolado.

Se você conseguir trabalhar e fazer cursos ao mesmo tempo:

  • Crie sua própria educação. Se você tem maestria em escrita, tente um curso de UX design. Se você tem maestria em UX design e está interessado em UX writing, tente um curso de escrita.

Se nenhuma dessas opções parecer certa:

  • Crie seu próprio caminho. Esse provavelmente é o caminho mais comum para o UX Writing (e tecnologia em geral). Tente ser calmo, paciente, aberto e curioso (mais fácil dito que feito) conforme você encontra o seu caminho.

O que é necessário para ser um UX writer?

Escrita para UX é algo extremamente colaborativo, então ajuda se você for amigável, paciente, gentil, solicito e articulado. Você vai passar muito tempo em reuniões e sessões de trabalho, escrevendo junto com pessoas das mais diferentes áreas de conhecimento.

Você provavelmente vai passar muito tempo escrevendo e olhando comentários em um editor de documentos como o Google Docs, Dropbox Paper ou o Quip. Ser muito auto motivado ajuda a você manter a criação se movendo, não importando o que está acontecendo no momento.

Traduzido de https://bit.ly/2xOGqA0 por Lisa Sanchez

*Stakeholders: público estratégico e descreve uma pessoa ou grupo que tem interesse em uma empresa, negócio ou indústria, podendo ou não ter feito um investimento neles.

Iago Drumond

Written by

Works as B2W Digital. Superman's biggest fan.

More From Medium

Related reads

Related reads

Welcome to a place where words matter. On Medium, smart voices and original ideas take center stage - with no ads in sight. Watch
Follow all the topics you care about, and we’ll deliver the best stories for you to your homepage and inbox. Explore
Get unlimited access to the best stories on Medium — and support writers while you’re at it. Just $5/month. Upgrade