Grandes idéias e pessoas vs. pequenos negócios urgentes e pouca grana
Dylson Valente Neto
62

Muito bem colocado!

Porém, eu gostaria de adicionar mais um “food for thought”, se me permite: Em um ambiente em que tudo é “pra ontem”, qual é o caminho para que sejamos mais criativos? Veja, eu tive idéias para aplicativos, mas devido à “correria” do dia a dia não consegui levar estas idéias adiante — mais ainda, não eram idéias que se integravam com o objetivo do meu trabalho na empresa, então nem ao menos podia levá-las para a direção avaliar.

Além disso, a própria cultura da inovação, que ficou estagnada e agora está voltando com tudo, nos tirou a capacidade de inovar (por mais loucura que esta frase possa parecer!). Antigamente, era impossível inovar por conta de sistemas e processos arcaicos dentro das empresas — depois que os CIOs se deram conta, passaram a incentivar a criatividade, porém sempre dentro de uma caixa limitadora (ou seja, “Pense, mas pense de acordo com estas diretrizes que lhe estamos fornecendo.”).

Portanto, sim, cabe a nós nos permitir e desafiar nossos limites; mas o grito de alerta aos diretores de empresas é válido e precisamos continuar gritando.

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Ivan Rocha’s story.