A Órbita

Nosso amor nasceu do Big Bang. De tão reluzente, chamamos-lhe de astro sol.
Nossos flhos, planetinhas, orbitando ao redor deste amor. Nossa família, a Via Láctea, nosso mundo, o universo.
Vivemos em expansão, com as forças gravitacionais que nos
mantêm vivos e coesos na relação até que um buraco negro
nos separe.
Mas há uma angústia que nos tem assolado nestes milénios:
uma das nossas flhas sofre do câncer do desamor. Terra, infectada por um vírus chamado Homem, tem vindo a sofrer de
desamores frequentes. Por vezes ouve-se barulhos estridentes
na sua zona do Médio Oriente, manchas na pele por desnutrição na zona da África. Em exames minuciosos, deu para auscultar os gemidos abafados das células de imunidade que são
constantemente atacadas pelo câncer.
Os olhos da Terra fcam cada vez mais cegos, poluídos por
uma substância chamada dinheiro, fazendo o mundo se
desgovernar, quase saindo da órbita do amor.

A single golf clap? Or a long standing ovation?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.