7 itens importantes para aproveitar melhor um aconselhamento técnico
Fernando Aquino
82

Fernando,

Quanto a química entre o aconselhador e o aconselhado, acho que ela tem estágios saudáveis, e estágios patológicos.

No estágio saudável, estamos falando num cenário onde a distância de mindset ou conhecimento entre os dois é tão grande que a confiança (fé) é a unica coisa que pode fazer o aconselhado ser feliz no seu aprendizado. Muito explanada nos métodos orientais de aprendizado (ShuHaRi) onde o Shu, 守:しゅ: obedecer/protejer; é o primeiro estágio. E realmente é muito saudável e produtivo.

Quando esse estágio é vencido e o aconselhado continua a utilizar dessa fé como uma muleta, e atribui ao aconselhador (mesmo que incoscientemente) a responsabilidade pelos seus atos, ela se torna patológica, pois existe um gatilho mental aí operando no aconselhado que limita a sua autonomia de florescer. Então o aconselhado nunca atinge os outros dois estágios de aprendizado Ha, 破:は: romper/modificar; Ri, 離:り: separar/superar.

Nesse momento, o aconselhador tem que estar atento para se despedir de seu aconselhado e entregá-lo para outro que continuará o processo.
“Mudar de Sensei para praticar o desapego”.

Excelente texto.
Gratidão.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.